in

Bonner começa Jornal Nacional com imagens da tragédia anunciada mais cedo por Maju Coutinho

As queimadas no pantanal estão chamando a atenção da grande mídia brasileira. Há 2 dias, Maju Coutinho sinalizava a grande quantidade de quase 2 milhões de hectares de pantanal destruídos em incêndios somente neste ano. No Jornal Nacional desta quinta, já na matéria de abertura, Bonner apresentou uma atualização sobre o mesmo problema.

Publicidade

A novidade se reflete em um verdadeiro desastre ecológico, em julho de 2019, para se ter uma referência, foram ao todo 494 focos de incêndio registrados no pantanal brasileiro. Porém, no mesmo mês, mas em 2020, o número de focos de incêndios no pantanal chegava a impressionantes 1684, representando um aumento de quase 241%.

E essa quantidade de focos extras representou um grande estrago no pantanal brasileiro. Maju Coutinho, em matéria do Jornal Hoje, na última terça-feira, mostrou o trabalho de combatentes tentando extinguir as chamas em meio a fumaça. O risco para os tripulantes das aeronaves era alto, mesmo porque a visibilidade era baixa na região, fora o outro problema, com o fogo e a fumaça, diversas aves voam desorientadas na tentativa de escapar e representam uma ameça para a aeronave e para os próprios animais.

Publicidade

A matéria apresentada nesta quinta pelo Jornal Nacional, através de Bonner, também mostrou um aumento de quase 30% no número de novos focos de queimadas na floresta amazônica, em julho do ano de 2019 foram registrados 5.318 casos contra 6.804 deste ano.

Publicidade

A matéria promovida pelo Jornal Nacional ainda fecha dando a triste notícia de que o mês de agosto começou com a mesma tendência de alta nas queimadas, tendo já ultrapassado o número de 2100 focos de incêndio no mês ainda em curso.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Evandro

O mundo do entretenimento é a minha vida.