in

Pulmão comprometido e internação: grávida de 5 meses, esposa de Eduardo Bolsonaro viveu drama com coronavírus

Arquivo Pessoal da família Bolsonaro

Heloísa Bolsonaro, nora do presidente da República e esposa do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), confidenciou com os seus seguidores pelas redes sociais o drama vivido por conta do diagnóstico positivo para a Covid-19. Grávida de cinco meses de sua primeira filha, chegou a ter 35% do pulmão comprometido, vivendo dias de muita angústia. A saúde esteve em determinado nível de complicação, resultando na necessidade de internação em um hospital.

Publicidade

Após o tratamento, Heloísa se recuperou e, com a bebê, passa bem, estando em casa na companhia dos familiares. O teste positivo para o coronavírus veio no último dia 27 de julho, dois dias após o marido ser submetido a uma cirurgia, resultado de um rompimento em um dos ligamentos do joelho.

Sintomas leves, mas quadro delicado

Em conversa com os seus admiradores, a psicóloga contou que os sintomas da Covid-19 lhe atingiram de maneira mais branda. Todavia, após a realização de exames clínicos, foi constatado que cerca de 35% do seu pulmão havia sido comprometido, o que resultou em uma internação, causando preocupação em toda a família.

Publicidade

View this post on Instagram

Esse Dia dos Pais foi bem diferente do que podíamos planejar! Mas cada dia que passa fica mais claro, para mim e para a Geórgia, o paizão que você já é e está se tornando! ♥️ ? Sempre amoroso, preocupado conosco em primeiro lugar, disponível, atencioso, cuidadoso… parece que sente o que eu sinto, seja na parte boa ou mesmo “na doença”. Está sendo maravilhoso curtir essa gestação ao seu lado e viver cada descoberta dos “pais de primeira viagem” contigo! Você é o melhor pai que a Geórgia poderia ter e ela terá muito orgulho de você, assim como a mamãe tem! Gegê já te ama muito!!!! Obrigada por cuidar da gente, agora inclusive com injeções de amor aplicadas com muito carinho ? ♥️??

A post shared by Helô (@heloisa.bolsonaro) on

Publicidade

Uso de cloroquina

Heloísa ficou internada no hospital por quatro dias, até que recebeu alta. Ela afirma que Eduardo Bolsonaro se sentiu mal após o seu diagnóstico e, suspeitando que pudesse ter sido infectado pelo coronavírus, recorreu ao uso da cloroquina.

Publicidade

O medicamento é uma das bandeiras levantadas pelo clã Bolsonaro, sobre o tratamento da doença, mas não possui nenhuma evidência científica de real eficácia

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Henrique Furtado

Henrique Furtado é um redator com vasta experiência no jornalismo online. Solidificou sua carreira com coberturas marcantes sobre os principais acontecimentos no Brasil e no mundo ao longo da última década. Suas especialidades englobam desde os bastidores da política, versando por esportes, atualidades e, claro, tudo o que acontece no mundo dos famosos. Está sempre ligado para entregar, em primeira mão, as últimas novidades para os seus leitores, 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano.

Contato: henriquefurtado.jornalista@gmail.com