in

Maju Coutinho toma atitude após Brasil chegar a 100 mil mortes por Covid-19

Reprodução Globo

Maju Coutinho tem sido bastante elogiada pelos telespectadores do Jornal Hoje desde que assumiu o comando do telejornal, em agosto do ano passado. A jornalista de 41 anos é um dos rostos mais queridos da TV brasileira na atualidade e seu trabalho à frente do JH tem sido reconhecido.

Publicidade

Com certa informalidade, Maju consegue dar leveza a temas mais pesados. Desde março, o Jornal Hoje tem feito extensa cobertura da pandemia do coronavírus. O telejornal, inclusive, ganhou mais de meia hora no ar. Antes terminava às 14h20, agora foi estendido até às 15h.

A audiência também tem sido satisfatória e resolveu um problema antigo da Rede Globo: as derrotas na faixa das 14h para a Record TV. Com o Jornal Hoje nesta faixa, a Globo voltou a vencer a emissora concorrente, o que não aconteceu com o Vídeo Show e Se Joga.

Publicidade

Maju cita poema para falar das mortes por Covid-19

No dia em que o Brasil bateu a triste marca de 100 mil mortes por Covid-19, doença causada pelo coronavírus, Maju Coutinho citou um poema do artista Bráulio Bessa antes de exibir reportagens sobre pessoas que morreram em decorrência do vírus.

Publicidade

“E como diz o poeta Bráulio Bessa, ‘se números frios não tocam a gente, espero que nomes consigam tocar’. Afinal, são quase 100 mil vítimas, quase 100 mil famílias de luto e inumeráveis histórias de vida”, disse Maju. A matéria foi exibida pouco antes de o Brasil atingir a triste marca. O próprio Bráulio Bessa usou o Twitter para postar o vídeo em que Maju cita seu poema. Os versos viraram música e foram gravados por Chico César.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!