in

Bonner e Renata prestam a última homenagem a grande nome da música brasileira: ‘Morreu hoje’

Reprodução Globo

A música brasileira está de luto e isso foi assunto no Jornal Nacional desta quinta-feira (23). Morreu no Rio de Janeiro Sérgio Ricardo. No JN, a jornalista Renata Vasconcellos anunciou a morte do artista. “Morreu hoje no Rio, aos 88 anos, o cantor, compositor, cineasta e escritor Sérgio Ricardo”, disse a apresentadora.

Publicidade

Sérgio Ricardo ficou bastante conhecido pelo público brasileiro em 1967. “Ele quebrou o violão e atirou na plateia depois de ser vaiado”, afirmou Renata, sem informar que o Festival de Música Popular Brasileira era organizado pela RecordTV – à época, Rede Record.

Renata também explicou aos telespectadores que Sérgio Ricardo dirigiu filmes e compôs trilhas sonoras importantes. Um dos destaques foi no filme Deus e o diabo na Terra do Sol, de Glauber Rocha, nos anos 1960. O artista também recebeu destaque pelo trabalho em História de João e Joana, cordel de Carlos Drummond de Andrade que ele musicou.

Publicidade

Sérgio Ricardo teve insuficiência cardíaca

Depois de exibir imagens do artista, Renata Vasconcellos falou sobre a causa da morte do cantor. “Sérgio Ricardo pegou Covid-19 em abril, se recuperou da doença, mas continuou internado. Morreu de insuficiência cardíaca. O enterro é amanhã (esta sexta-feira), na Ilha do Governador, no Rio”, finalizou a jornalista.

Publicidade

O Jornal Nacional costuma destacar a morte de pessoas famosas e que fazem parte da história brasileira. Sérgio Ricardo, embora não fosse muito conhecido pelas novas gerações, era um nome histórico da música brasileira e merecia o destaque que foi dado.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!