in

Apresentador da TV Globo tem vídeo polêmico vazado: ‘Gordinha, cara de bolacha e feia’

Reprodução/TV Globo

Um vídeo polêmico de um jornalista da TV Globo viralizou nas redes sociais nos últimos dias. Em uma reportagem antiga da emissora, que veio à tona após uma internauta publicar no Twitter, César Tralli, hoje apresentador do SPTV, surge fazendo comentários considerados gordofóbicos.

Publicidade

Na matéria, Tralli aparece como repórter em uma praça de alimentação, e tenta desmistificar a ideia de que ‘pessoas comuns’ não podem fazer comercial de TV. O jornalista, então, pergunta a uma jovem no local: “Está vendo aquela gordinha ali? Você acha que ela tem condições de fazer comercial de TV?“. Com tom de deboche, a moça dá uma resposta estarrecedora: “Está louco? Gordinha fazendo comercial de TV?“.

Após o comentário da mulher, o atual apresentador do SPTV declara que quem compartilha dessa opinião ‘caiu do cavalo’. O problema é que, antes de entrevistar uma mulher acima do peso, César diz que ela encontrou a fonte de renda na própria feiura, o que deixa subentendido que apenas pessoas magras são bonitas.

Publicidade

Quem acha isso, caiu do cavalo. Porque a baixinha, loirinha, gordinha, 80 kg, com cara de bolacha, descobriu na própria feiura a sua fonte de renda. Ela só já não fez propaganda de televisão, como resolveu abrir uma agência, que só contrata gente feia“, afirma César Tralli.

Publicidade

Internautas lamentam comentário de César Tralli em reportagem antiga

Nas redes sociais, internautas lamentaram a visão do jornalista na época, e afirmaram que casos assim ainda são comuns na atualidade, embora a sociedade tenha avançado em diversos temas.

Publicidade

Eu fui criança na década de 1990 e posso dizer que a sociedade não mudou. Um dia desses um cara gordinho comentou negativamente a foto de uma moça aqui no Twitter e teve sua aparência massacrada. O que mostra que essa visão continua e foi passada da outra geração pra essa“, escreveu uma usuária do Twitter. Outra internauta ainda disse que a humanidade ainda precisa evoluir muito, e que é preciso discutir sempre temas como bullying, sexismo, gordofobia, racismo e violência doméstica.

Publicidade