in

Morte do pai, tentativa de sequestro e medo de ser linchada: o drama de Sari Corte Real

Rede Globo / Montagem Ghean Fernandes

No domingo (5), Sari Corte Real concedeu entrevista exclusiva ao Fantástico, da Rede Globo, e falou sobre a morte de Miguel, que caiu do nono andar de um prédio em Recife, Pernambuco. A reportagem repercutiu na imprensa, e  na última segunda-feira (6), novos trechos com declarações da primeira-dama de Tamandaré (PE) foram exibidos pelo NE1, jornalístico da mesma emissora.

Publicidade

Nos novos trechos da entrevista de Sari, a ex-patroa de Mirtes relatou momentos difíceis que vem enfrentado após a morte de Miguel, como o medo de ser linchada por conta do julgamento de populares que acompanham o caso através da mídia.

Sari também falou sobre o drama de ter perdido o pai e uma tentativa de sequestro que teria sofrido no passado. “Tenho uma mãe que depende de mim, tenho um irmão que até hoje não aceitou a morte de meu pai. Eu não posso cair porque sou um pilar para eles”, afirmou a primeira-dama, que também citou os filhos como seus dependentes.

Publicidade

Após a morte de Miguel, Sari contou que está com saúde abalada e não consegue andar nas ruas devido a repercussão da morte de Miguel. “Vivo no psiquiatra, preciso de remédio para dormir”, desabafou a ex-patroa de Mirtes, alegando que vive em uma prisão dentro de sua residência.

Publicidade

Sobre a relação com a família de Miguel, a primeira-dama afirmou que sempre tratou muito bem a mãe e avó do menino. Sari também contou que a criança convivia com seus filhos de forma igual e que nunca fez nenhum tipo de distinção. Por fim, a ex-patroa de Mirtes afirmou que continua tendo o mesmo carinho por sua ex-funcionária.

Publicidade
Publicidade
Publicidade