in

Morre idosa que passou mal ao levar susto de Nego do Borel: ‘adoeceu até que faleceu’

Instagram Nego do Borel / Youtube / Montagem Ghean Fernandes

Na última terça-feira (30), o jornalista Daniel Castro, do Notícias da TV, trouxe à tona novas informações sobre processo que Nego do Borel respondia na justiça por ter assustado uma senhora em um aeroporto, no Rio de Janeiro. 

Publicidade

Segundo o colunista do UOL, Hilda de Britto Champoudry, a idosa que processava Nego do Borel, acabou falecendo sem receber nenhum tipo de indenização do cantor. A família da senhora também se pronunciou sobre o caso e contou sobre a saga de Hilda em busca de Justiça.

O ano era 2014, e Nego do Borel resolveu fazer brincadeiras no aeroporto Santos Dumont e acabou assustando Hilda, que aguardava a chegada de parentes no local. A senhora que chegou a passar mal e precisou de calmantes para se estabilizar, ainda teve sua reação divulgada em vídeos na internet pelo cantor.

Publicidade

Diante da situação, Hilda entrou com uma ação judicial, dizendo-se constrangida, e pediu uma indenização de R$ 95 mil por danos morais. O processo corria na Justiça, até que a idosa acabou falecendo vítima de câncer no final do ano passado, sem uma resposta positiva sobre o caso.

Publicidade

“Adoeceu até que faleceu'” contou Júlio Cesar Champoudry, irmão e responsável pela idosa. Com a morte da senhora que processava Nego, o caso acabou sendo arquivado e a família não quis seguir com o processo.

Publicidade

O jornalista Daniel Castro contou que tentou entrar em contato com Nego do Borel, mas a assessoria do artista informou que o cantor não iria se manifestar sobre o caso, uma vez que ele já teria se desculpado com a idosa. Irmão de Hilda afirmou desconhecer qualquer pedido de retratação por parte do famoso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade