in

Neymar e ‘parças’ podem parar na prisão após vazamento de áudio

Jovem Pan

E o atacante Neymar é protagonista de mais uma polêmica fora das quatro linhas. Segundo informações do colunista Alessandro Lo-Bianco, do programa A Tarde é Sua, da RedeTV!. um documento foi protocolado no Ministério Público do estado de São Paulo, pedindo a abertura de um inquérito contra o jogador e seus amigos. 

Publicidade

A acusação no processo aponta formação de quadrilha e também ameaça de morte. A solicitação teria sido encaminhada nesta segunda-feira (08), e pede ainda a prisão preventiva do atacante e de seus amigos. O documento também solicita a apreensão dos celulares e computadores de todo o grupo.

O grande estopim para a nova polêmica envolvendo o craque do Paris Saint-Germain se deu após o vazamento de uma conversa do atacante com os parças, onde o jogador aparece chamando o namorado da mãe de “viadinho”.

Publicidade

Na conversa vazada, além das ofensas de Neymar, um dos parças do jogador sugeriu matar Tiago Ramos. Outro amigo fala em dar um susto no rapaz. 

Publicidade

Indenização

Segundo o blog Sala de TV, do jornalista Jeff Benício, o atacante Neymar será denunciado por comentários homofóbicos pelo ativista Agripino Magalhães, que solicitará uma indenização milionária em prol de um ONG LGBT.

Publicidade

“Será pedida indenização de dois milhões de reais em benefício de uma ONG que trata e orienta pessoas ameaçadas, humilhadas e maltratadas por homofóbicos”, explica. “Neymar não ofendeu só uma pessoa, ele insultou todos os LGBTs. Minorias, como os gays, não podem ser menosprezadas por pessoas insensatas”, explicou o advogado Angelo Carbone que está auxiliando o ativista.

Por conta da paralisação do futebol em decorrência da pandemia do novo coronavírus, Neymar está em sua mansão em Mangaratiba, no Rio de Janeiro.

Publicidade
Publicidade
Publicidade