in

Lembra do Fat Family? Grupo viveu momentos difíceis com morte de integrantes

EMI Music

Inspirado em grandes vozes da música negra dos Estados Unidos, como Whitney Houston, o Fat Family fez enorme sucesso no Brasil e também em outros países. O nome do grupo se deu pelo fato de serem sete irmãos e estarem um pouco acima do peso. Eles então brincaram com a situação, mostraram o talento digno de corais estrangeiros, e caíram nas graças do público.

Publicidade

Com vozes potentes, os integrantes conseguiram fazer o grupo ganhar disco de platina logo no primeiro álbum de trabalho, que contou com o hit Jeito Sexy, em que eles fazem uma divertida dança com o pescoço.

A partir do segundo álbum, o grupo cresceu. Entrou Suely, também irmã dos integrantes, que antes de cantar trabalhava como enfermeira. O sucesso foi certo e o grupo ganhou disco de ouro no segundo álbum de trabalho. O Fat Family era formado por Sidney, Celinho, Celinha, Suely, Deise, Suzete, Kátia e Simone.

Publicidade

Foram três álbuns bem-sucedidos que o Fat Family lançou entre 1996 e 2001, além de participarem dezenas de vezes de programas de TV e fazerem shows em todo o Brasil. Em 2003, por intermédio e Deise, toda a família Cipriano se converteu ao cristianismo protestante, iniciando ali uma nova fase de vida. 

Publicidade

Já convertidos, o quarto álbum chegou com um estilo diferenciado, mesclando canções de MPB e temática gospel. O mercado musical dos anos 90 também já começava a mudar bastante no início da década de 2000, algo que afetou a carreira do grupo com a diminuição de shows.

Publicidade

Em 2006, Sidney decide seguir outro caminho em carreira solo. Adotou um novo nome artístico – Sidney Sinay – e gravou um álbum gospel. Celinha fez o mesmo e gravou álbuns musicais solo entre 2011 e 2015. Com shows em baixa, Suely também deixou o grupo, mas sem intenção de seguir carreira solo.

No começo de 2011, Sidney sofreu um AVC e ficou internado quase um mês, vindo a óbito. A perda do irmão, que já não integrava o Fat Family há alguns anos, pegou o grupo de surpresa e devastou a família.

Após anos sem gravar, O Fat Family retornou com força total em 2016, participando de programas de TV, gravando clipe com Tiago Abravanel e participando da Virada Cultural de São Paulo.

Em 2018, Deise Cipriano foi diagnosticada com um câncer agressivo. Após meses de tratamento, ela veio a óbito em fevereiro de 2019, deixando a família Cipriano, mais uma vez, devastada com a perda precoce de mais um membro.

Meses mais tarde, ainda em 2019, Rodrigo Faro promoveu o retorno do grupo, dessa vez com quatro integrantes: Celinho, Simone, Kátia e Suzete. Na ocasião, o apresentador entrevistou os integrantes, que contaram o quanto foi difícil a perda dos irmãos e a decaída do grupo, que precisou entregar a mansão em que viviam e mudar de padrão de vida após a diminuição de shows. O grupo passou a cantar em eventos menores, como shows corporativos, a fim de conseguirem sobreviver no mundo da música.

Atualmente, o grupo está junto e trabalhando para se manter no mercado. Criaram uma conta no Instagram onde compartilham momentos em família e encontros musicais, além de anunciarem por lá quando estarão em algum programa de TV. Em maio, eles entraram na onda das lives e fizeram a alegria dos fãs cantando ao vivo pela internet.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Guti M

Redator de entretenimento e curiosidades