in

CPF de Neymar é utilizado em Auxílio Emergencial e os R$ 600 é aprovado

Divulgação - PSG

Diante da pandemia do novo coronavírus que impactou todos os setores da sociedade, o Governo Federal criou o Auxílio Emergencial para ajudar a população em tempos de crise para reduzir os impactos financeiros. Após aprovação do Senado, ficou definido que os brasileiros em situação de maior necessidade receberiam três parcelas de R$ 600.

Publicidade

A grande questão é o governo passou a receber muitos cadastros de pessoas que não estão em conformidade com os requisitos básicos para receber o auxílio, e muitos acabaram sendo aprovados.

Neste cenário de um controle mais rígido, até mesmo nomes e dados de celebridades estão sendo utilizadas de forma indevida para escancarar as falhas do sistema. Para a surpresa de muitos, a celebridade mais recente alvo dessa prática foi o atacante Neymar.

Publicidade

Entre os cadastrados do Dataprev, o craque do Paris Saint-Germain aparece como aprovado para receber os R$ 600 do governo.

Publicidade

Após os avaliadores verificarem o caso, o status do benefício passou para o status de “Em reavaliação”. Na última quinta-feira (4), a assessoria do jogador se pronunciou sobre o assunto. O staff do atleta afirmou que ele não foi responsável pela solicitação do auxílio e desconhece quem foi o autor.

Publicidade

Para solicitar o auxílio, os criminosos utilizaram não só o CPF do jogador como sua data de nascimento e nome da mãe.

Outros casos

Neymar não é o primeiro famoso vítima desse tipo de ação criminosa. No último mês, o filhos dos jornalistas William Bonner e Fátima Bernardes também foi vítima de um golpe da internet. Diante da situação, os país de Vinícius Bonemer vieram a público para defender o filho.

Publicidade
Publicidade
Publicidade