in

Kobe Bryant e outros passageiros teriam culpa no acidente fatal, segundo irmão do piloto

Kobe Bryant - SAPO

Foi no dia 26 de janeiro desse ano que o mundo ficou em choque com a morte de um dos atletas mais queridos do basquete. Kobe Bryant, um dos melhores da história, perdia sua vida em um trágico acidente de helicóptero. Junto com ele, morria sua filha Gianna, de 13 anos de idade, e sete outras pessoas, que seguiam no helicóptero.

Publicidade

Após alguns meses, o mundo começou a viver a pandemia pelo novo coronavírus, mas continuaram as diligências sobre o acidente, ainda que com menor impacto na mídia internacional.

Kobe Bryant e outros passageiros seriam culpados pelo acidente fatal

O site HollywoodLife teve acesso a um documento que poderia provar que o piloto, Ara Zobayan, não pode ser responsabilizado por essa tragédia. Seu irmão e representante, Berge Zobayan, teria apresentado o documento que responsabiliza todos aqueles que entraram no helicóptero na manhã desse trágico 26 de janeiro. 

Publicidade

Essas provas de Berge Zobayan já foram arquivadas no dia 8 de maio e mostram que os passageiros, ao entrarem no helicóptero, estavam assumindo todos os riscos por quaisquer danos que pudessem lhes acontecer durante essa viagem.

Publicidade

Os documentos legais mostram que “quaisquer ferimentos ou danos a autores e/ou seus falecidos foram diretamente causados total ou parcialmente por negligência ou culpa dos autores e/ou seus falecidos, incluindo seu conhecimento e encontro voluntário com os riscos envolvidos; e que essa negligência foi um fator substancial para causar seus supostos danos, pelos quais esse réu respondente [o piloto Ara] não tem responsabilidade”.

Publicidade


Esposa de Kobe Bryant intentou ação judicial contra piloto

A defesa de Berge Zobayan foi apresentada na ação judicial que Vanessa Bryant, a viúva de Kobe, intentou contra o piloto. No helicóptero, no momento da tragédia, seguiam, além do piloto Ara Zobayna, Kobe e sua filha Gianna Bryant, também Alyssa Altobelli, de 14 anos, John Altobelli, 56, Keri Altobelli, 46, Payton Chester, 13, Sarah Chester, 45 e Christina Mauser, 38.

Então, no dia 24 de fevereiro, Vanessa Bryant entrou com uma ação na Justiça contra o piloto Ara e a empresa do helicoptero, Island Express“buscando indenizações compensatórias e punitivas decorrentes do acidente”.

Dentre todas as investigações, não foi encontrado qualquer problema no helicóptero. Teria sido um acidente normal, possivelmente, por falta de visibilidade do piloto. Agora, a defesa do irmão do piloto até coloca a responsabilidade sobre todos os passageiros, que aceitaram os riscos, entrando nesse helicóptero, como provam os novos documentos.

Kobe Bryant viajava para partida de basquete

O mundo sentiu muito essa tragédia com um dos maiores ídolos do esporte. O craque entrou no helicóptero para assistir uma partida de basquete de sua filha, Gianna. A menina era uma das maiores promessas do basquete feminino e uma forte candidata para entrar na WNBA, no futuro. 

Gigi, de 13 anos, seria a mais parecida com Kobe, o Black Mamba, e teria herdado sua paixão pelo basquete. No helicóptero, viajavam também duas companheiras de time de Gianna, da Mamba Academy, Alyssa e Payton.

Publicidade
Publicidade
Publicidade