in

Suposto estelionato: MP quer investigar Valdemiro Santiago após falsa cura para Covid-19

Rede Vida / Montagem

Valdemiro Santiago pode ser investigado pelo Ministério Público, após vender ‘feijão que cura coronavírus’. O procurador Wellington Saraiva não gostou do vídeo em que o pastor Valdemiro aparece tentando vender feijões, que ele garantia serem abençoados. Nas imagens, Santiago conta que o tal feijão, vendido a mil reais, teria capacidade de curar, inclusive, o coronavírus. 

Publicidade

Como é sabido, o principal temor relacionado ao coronavírus é, justamente, por a doença não ter uma cura ou tratamento conhecido. Em poucos meses, oficialmente, no Brasil, já são mais de dez mil pessoas. Mesmo assim, o pastor Valdemiro Santiago estimulou os fiéis de sua igreja a comprar os feijões. 

Líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, Valdemiro Santiago pode ser agora investigado pelo Ministério Público. A acusação contra o pastor é de estelionato. Além da venda do feijão, como mostra uma matéria publicada neste sábado, 9 de maio, pelo portal de notícias UOL, Valdemiro Santiago chegou a mostrar um suposto exame de uma paciente que, ao comprar o artigo ficou curada do coronavírus. 

Publicidade

O procurador lembra que a prática de Valdemiro não é religiosa, já que ele realmente vende um produto. Por isso, a acusação de estelionato. 

Publicidade

“Não se trata de relação mística com as vítimas, mas de contrato sinalagmático. Não basta ter fé nem ser seguidor do noticiado. Não se admitem casos de fiéis sem condições econômicas, ainda que plenos de fé, receberem o produto”, disse o investigador, que pode complicar a vida do pastor, que já foi alvo de outras polêmicas antes.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.