in

Jornal Nacional toma atitude histórica com Lula após ápice da crise de Bolsonaro

Globo / Montagem

Jornal Nacional ignora Lula e Ciro Gomes, após crise no governo Bolsonaro. Nessa semana, com a demissão do ex-Ministro Sérgio Moro, a crise no governo do presidente Jair Bolsonaro chegou ao seu ápice. No entanto, o principal telejornal da Globo, o Jornal Nacional, tomou uma atitude estranha e, ao mesmo tempo histórica, com dois líderes políticos da esquerda: Lula e Ciro Gomes. 

Publicidade

Como mostra uma matéria do colunista de TV Maurício Stycer, do UOL, o telejornal não quis ouvir a opinião do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre as acusações de Moro contra Bolsonaro. O ex-juiz da Lava Jato foi o responsável pela prisão de Lula. Além de Lula, as opiniões de Ciro Gomes, do PDT, também foram ignoradas. 

E isso não vem apenas de agora. Em cinco momentos importantes para a política contra o governo de Bolsonaro, as opiniões de Ciro Gomes e Lula foram ignoradas. Além da demissão de Sérgio Moro, o Jornal Nacional e também o Fantástico não citaram os políticos na demissão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, que deixou o governo em meio à crise do coronavírus. 

Publicidade

Também não houve espaço para opiniões de Lula na data em que o presidente Bolsonaro foi a um ato que pedia o AI-5 no Brasil. O mesmo no final de março, quando Bolsonaro ignorou o isolamento social e até fez campanha contra a quarentena do coronavírus. 

Publicidade

Além de Ciro Gomes e Lula, outros nomes que não foram ouvidos foram a ex-presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente Michel Temer e o ex-adversário de Bolsonaro nas eleições de 2018, Fernando Haddad. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.