in

Milagre na Cela 7 é o novo drama da Netflix

netflix

Milagre na Cela 7 é um filme cuja premissa chama atenção: um pai deficiente mental é preso por um crime que não cometeu e precisa provar sua inocência. Não sendo uma sinopse muito comum, e ainda por cima sendo um filme turco, tem chamado muito a atenção por sua alta carga emocional.

Publicidade

Memo, interpretado por Aras Bulut Lynemli, vive com sua avó e sua adorável filha Ova em uma vila na Turquia, quando por uma infelicidade se encontra envolvido na trágica morte da filha de um militar, e acaba sendo injustamente acusado e preso pela morte da menina. Na cadeia, sua simplicidade e visível deficiência chamam a atenção dos demais presos, que começam a duvidar do crime do qual ele é acusado.

O filme tem dividido opiniões: por um lado, muitos tem gostado do filme justamente por conta da veia dramática, que a Netflix tem apostado ultimamente, afinal de contas é impossível não se comover com o combo de uma injustiça, uma pequena menina órfã, um deficiente mental e uma vózinha. Por outro lado, outras pessoas acham o drama exagerado por conta não somente do excesso de situações comoventes, como pela própria improbabilidade da história, e especialmente dos desdobramentos finais.

Publicidade

Polêmicas a parte, o filme é bem desenvolvido, e tem sua trama montada de forma coerente e bem feita, ainda que seja previsível em alguns momentos. Algumas cenas muito interessantes ocorrem, como quando Ova, a filhinha, acaba conhecendo os outros detentos, uma cena que mostra toda a sensibilidade e sutileza do diretor e do roteirista.

Publicidade

Não se trata de um filme espetacular, mas consegue arrancar algumas lágrimas, e acaba por lembrar À Espera de um Milagre. Ainda que seja dramático, ele consegue não se afundar demais na tristeza, o que é um mérito para esse tipo de filme. Se o propósito é ver um drama sem ficar contaminado demais, saindo dos filmes americanos, pode ser uma boa pedida.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Bene!

Um curioso acima de tudo. Amante das artes, busco viver sem rótulos e explorar o que a alma pede. Escrevo sobre o que gosto, amo, odeio, me faz pensar e me faz sentir. Espero que minhas ideias, palavras e ações sejam meu legado. Bem vindos e espero que gostem.