in

Marcão do Povo quer ‘campo de concentração’ contra coronavírus; Silvio Santos é judeu

SBT / Montagem

Nesta quarta-feira, 8 de abril, o apresentador Marcão do Povo sugeriu ao presidente Bolsonaro campos de concentração contra o coronavírus. O pedido foi feito ao vivo durante o telejornal Primeiro Impacto, exibido pelo SBT. Silvio Santos, que é judeu, ainda não se manifestou sobre a polêmica fala do seu contratado. 

Publicidade

Marcão do Povo começa dizendo que tudo precisa voltar ao normal. Em seguida, ele diz que tem uma ideia para conter o vírus, que é colocar quem tem os sintomas em campos de concentração. Marcão diz que esses campos seriam geridos pelo Exército. Os campos de concentração mataram milhões de pessoas na segunda guerra mundial, especialmente grupos minoritários, como judeus. 

Na continuação da sua fala, Marcão do Povo também sugere que Bolsonaro dê uma canetada e coloque exército nas ruas e prenda os governadores de estados que não tem tantos casos comprovados de Covid-19. Ele seguiu defendendo a ideia de campo de concentração pra quem tem sintomas.

Publicidade

Vídeo mostra Marcão do Povo falando  em campo de concentração para barrar coronavírus e gera revolta

Veja abaixo o vídeo em que Marcão do Povo fala em ‘campo de concentração’ para resolver a questão do coronavírus em todo o Brasil; no nosso país, já são cerca de 700 mortos e mais de 14 mil infectados pela Covid-19. 

Publicidade

“Não seria interessante pegar, por exemplo, o Exército, Marinha e Aeronáutica e montar um campo de concentração, de cuidado, com equipamentos mais sofisticados, com os melhores profissionais e colocar essas pessoas com problemas, sintomas?”, disse Marcão do Povo ao falar sobre o tema. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.