in

Quem matou Marielle? Globo anuncia documentário e promete não deixar pedra sobre pedra

O Globo

A morte da ex-vereadora Marielle Franco, em 2018, segue sem resposta quase dois anos depois. Na noite de sua morte, ele havia participado de um encontro com mulheres e voltava para casa quando o carro em que estava foi interpelado por outro veículo e Marielle acabou metralhada.

Publicidade

Além da vereadora do PSOL, morreu também o motorista Anderson. O crime que segue sem resposta virou documentário. O primeiro episódio será exibido pela Rede Globo, na próxima quinta-feira (12), após o Big Brother Brasil. Os demais episódios ficarão disponíveis no Globoplay.

Globo exibe documentário sobre morte de Marielle

Marielle nasceu e cresceu na favela da Maré, no Rio de Janeiro. Era homossexual e ativista. Em 2016, foi eleita vereadora com cerca de 40 mil votos. O documentário da Globo reconta a história de Marielle de trás para frente e promete impactar os telespectadores com a história que segue no centro do debate político brasileiro.

Publicidade

Anderson também tem destaque. Um dos momentos mais marcantes é o que mostra quando ele descobre que seria pai, pouco antes de ser assassinado. O filho dele nasceu com uma síndrome genética e é cuidado pela mãe, viúva de Anderson.

Publicidade

Quem matou Marielle?

Ronnie Lessa, atirador de elite treinado pela polícia, está preso. Ele é suspeito de ter matado Marielle e Anderson. O ex-polícia militar tinha um arsenal de fuzis em sua casa, mas a arma do crime ainda não foi encontrada. Há suspeita de que tenha sido jogada no mar. As investigações do caso continuam e muita coisa ainda pode ser descoberta. O documentário da Globo deve colaborar para aumentar a pressão sobre quem investiga.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!