in

Glória Perez diz ter medo da assassina de Daniella: ‘Quem sabe se o punhal não está guardado para mim’

Em um dos episódios de Pacto Brutal, Gloria Perez diz não saber o que Paula Thomaz quer, destacando saber do que a assassina é capaz.

UOL | Divulgação

Desde a perda da filha, Glória Perez é questionada se acredita na ressocialização de detentos, ou se pessoas que já cometeram crimes possam se transformar. Agora, em um dos capítulod de Pacto Brutal- O Assassinato de Daniella Perez, a autora de novelas comentou sobre a possibilidade.

Publicidade

A escritora afirmou que muitas pessoas perguntam se ela é contra a ressocialização de presos. Diante disso, ela esclarece acreditar que as pessoas mudam, ressaltando que o primeiro passo para a mudança seria o arrependimento. No entanto, mencionando os dois assassinos da filha, Guilherme de Pádua e Paula Thomaz, ela afirmou se tratar de “psicopatas”, destacando que nestes casos ela nunca viu mudança. “Em psicopatas, eu nunca vi”, disparou Glória Perez.

Atualmente, a autora de novelas mora no mesmo bairro da assassina condenada pela morte de sua filha. Diante disso, ela diz ter sido “poupada por Deus” de se encontrar com Paula Thomaz, afirmando que só queria ter que nunca mais pensar nessas pessoas.

Publicidade

Glória diz não saber o que Paula quer, ressaltando que isso a deixa assustada. “Isso me assusta”, disparou a autora de novelas, que afirma saber do que ela é capaz. “Quem sabe se o punhal dela não está guardado para mim, não sei”, disparou ela.

Publicidade

Recentemente, o ex-ator Guilherme de Pádua criticou a série Pacto Brutal, que relata o assassinato da atriz Daniella Perez. Condenado há 19 anos de prisão por ter tirado a vida da atriz, o ator opinou sobre a produção, ressaltando que a mesma seria “totalmente parcial”.

Publicidade

Publicidade