in

Ao analisar comportamento de Guilherme de Pádua na cadeia, psiquiatra diz que ele tem traços de psicopata

O crime cometido pelo ex-ator contra Daniella chocou os brasileiros no ano de 1992.

Youtube Guilherme de Pádua

Guilherme de Pádua, condenado pela morte da atriz Daniella Perez em 1992, já falou sobre o crime que diversas vezes após a tragédia que chocou o Brasil. Ao analisar as entrevistas, depoimentos dele e ouvir alguns relatos de pessoas que eram próximas dele, a psiquiatra e escritora Ana Beatriz Barbosa declarou que o ex-ator possui todos os traços de alguém com características de psicopatia.

Publicidade

Psicopatia é um distúrbio mental que o indivíduo possui. As principais características apresentadas por essas pessoas são: falta de empatia, agressividade, ausência de culpa por atitudes cruéis e crimes cometidos, além de comportamento impulsivo e dominante.

Antes de dar o diagnóstico que alguém é um psicopata, é preciso estudar com cuidado essa pessoa. No entanto, Ana Beatriz esteve atenta ao caso de Guilherme de Pádua e declarou que enxerga nele traços de psicopatia.

Publicidade

Durante seu depoimento para à série Pacto Brutal, da HBO Max, a profissional disse: “Num estudo do caso, você vê no Guilherme todas as características de um psicopata. Todas. Nunca estive com ele, não o examinei. Mas certos crimes somente um psicopata é capaz de cometer”.

Publicidade

Um dos exemplos citados pela especialista para descrever o comportamento do ex-ator foi a postura que ele teve na cadeia, após ser descoberto como o responsável pelo crime. Guilherme parecia não se importar com o fato de estar longe do filho e da sua esposa na época, Paula Thomaz, no entanto, dizia estar se sentindo bem no local.

Publicidade

Ana Beatriz acrescentou que quando um psicopata entra na prisão, ele não demonstra nenhum sentimento, logo, não sofre por nenhum motivo. Ele fica feliz ao saber que é a pessoa mais famosa naquela situação, já que foi ele quem cometeu o crime.

Publicidade