in

Gusttavo Lima tem colar furtado em show; assessoria lamenta e se dizem ‘surpreendidos’ com ocorrido

A assessoria de Gusttavo Lima lamentou o furto e pediu o carinho e respeito do público para que episódios do tipo não se repitam.

Reprodução/Instagram

O cantor Gusttavo Lima teve um colar arrancado pelo público de um show realizado em São Luís, no Maranhão, no sábado (30). O ocorrido deixou a equipe do sertanejo surpresa.

Publicidade

A assessoria de Gusttavo Lima conversou com a Quem, destacando que o cantor costuma descer do palco durante suas apresentações no intuito de se aproximar dos fãs e, neste momento, acabaram sendo “surpreendidos por esse furto”.

E mais, a assessoria do artista ainda aproveitou o momento para lamentar o ocorrido e pedir o respeito e carinho dos fãs para que casos como este não se repitam nas apresentações do cantor.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Resultado de teste de DNA envolvendo Gusttavo Lima é divulgado

Na última segunda-feira (1º), Gusttavo Lima se tornou notícia após ter um teste de DNA divulgado. Em fevereiro, a farmacêutica Eloá Soares afirmou ter se relacionado e engravidado do Embaixador quando tinha apenas 16 anos.

Após a repercussão do relato, um teste de paternidade foi feito pelo cantor e a filha de Eloá, que já é adolescente. O resultado saiu recentemente e foi divulgado em primeira mão pelo colunista Leo Dias, do Metrópoles.

Gusttavo Lima não é o pai biológico da filha de Eloá Soares. De acordo com fontes ouvidas pelo jornalista, as amostras de sangue do sertanejo e da adolescente chegaram a serem analisadas duas vezes por equipes diferentes no intuito de que houvesse prova e contraprova do resultado.

Vale lembrar que, na época, Eloá afirmou ter conhecido o cantor em Franca, no interior de São Paulo, contudo, a versão da farmacêutica já havia sido rebatida pela assessoria do cantor. A equipe de Gusttavo Lima afirmou que o cantor tinha apenas 15 anos em 2004, época relatada pela farmacêutica. Além disso, o cantor vivia com a família em uma comunidade rural no interior de Minas Gerais e, diante de dificuldades financeiras, ele nem ao menos conhecia o interior paulista.

Publicidade