in

‘Racista nojenta’; mulher que chamou filhos de Gio Ewbank de ‘pretos imundos’ estava alcoolizada

A mulher que praticou racismo contra os filhos de Gio Ewbank e Bruno Gagliasso estava alcoolizada e já foi liberada pela polícia local.

Reprodução/Instagram

A mulher que apareceu em um vídeo com Giovanna Ewbank, após suposto racismo contra os filhos da atriz, Titi e Bless, estava alcoolizada no momento em que foi presa e, inclusive, já foi liberada. As informações foram divulgadas pelo jornal Público, de Portugal, onde aconteceu o episódio.

Publicidade

De acordo com o jornal, a Divisão de Comunicação e Relações Públicas da GNR (Guarda Nacional Republicana) confirmou existirem testemunhas dos insultos feitos pela mulher e denunciados pelos atores brasileiros Gio Ewbank e Bruno Gagliasso. A matéria não diz se a suspeita foi liberada após pagamento de fiança, ou não.

Publicidade

Publicidade

O caso

O episódio envolvendo a família de Gio Ewbank e Bruno Gagliasso aconteceu no último sábado (30), em um restaurante em Portugal, onde eles estão passando férias. Em um vídeo, é possível ver o momento em que a atriz surge irritada e chamando uma mulher, que aparece apenas de costas na gravação, de “racista nojenta”.

Publicidade

De acordo com informações divulgadas pelo colunista Lucas Pasin, do Splash, Gio Ewbank teria dado dois tapas, além de cuspir na mulher. Ainda por meio do vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver a famosa dizendo que a mulher merecia levar “socos e porradas”.

O vídeo acabou sendo gravado após Ewbank ter dado os tapas na mulher, por isso, esse momento acabou não sendo registrado, da mesma forma que também não foi filmado as ofensas que teriam sido feitas pela suspeita contra os filhos da atriz, de 9 e 7 anos, que nasceram no Malawi.

Após o episódio, Bruno Gagliasso contatou a polícia local e, em seguida, ela foi detida.




Publicidade