in

Linn da Quebrada realiza cirurgia de afirmação de gênero e mostra procedimento: ‘Renascimento’

A cantora pegou os seguidores de surpresa ao compartilhar registros de uma cirurgia de afirmação de gênero.

Foto: Divulgação/ Isto É

A cantora e ex-BBB Linn da Quebrada surpreendeu seus seguidores do Instagram neste sábado (30), ao compartilhar registros de seu rosto após uma intervenção cirúrgica.

Publicidade

Para legendar as fotos, Linn da Quebrada chegou a fazer menção ao novo álbum da cantora Beyoncé. “ALiin Superstar”, escreveu ela, que ainda caracterizou os cliques como “renascimento” e “fissura na fissura”.

De acordo com informações divulgadas pela revista Quem, a assessoria de imprensa da ex-BBB afirmou que ela foi submetida a uma intervenção de autoafirmação de gênero.

Publicidade

Além disso, a famosa também usou as redes sociais para publicar um vídeo mostrando o momento em que foi realizada a incisão em sua testa. Por meio dos comentários, não passou despercebido o quão as fotos pegou os fãs da cantora de surpresa, mesmo assim, muitos aproveitaram o momento para desejar uma boa sorte neste novo ciclo de Linn da Quebrada.

Publicidade

https://www.instagram.com/p/CgpoRaoui-K/

Publicidade

Linn da Quebrada rebate fala transfóbica de Luciana Gimenez

Recentemente, Linn da Quebrada usou as redes sociais para rebater uma declaração feita por Luciana Gimenez em 2021. Em um vídeo, a apresentadora da Rede TV! relatou o dia em que uma mulher transsexual participou do seu programa. Gimenez disse que ela começou a brigar com ela ao vivo e, diante disso, ela teria feito “a célebre pergunta: Mas cê tá brava?”.

Agora, ao repercutir a fala da apresentadora, Linn disparou: “Continuo furiosa com seu forte trabalho em monitorar e manter as violências a trans e travestis”.

E não foi só isso. A ex-BBB ainda chegou a criticar a postura de diversos apresentadores em relação à comunidade LGBTQI+. Segundo ela, comunicadores como Luciana, Faustão, Silvio Santos, Datena, Marília Gabriela, Patrícia Poeta, entre outros, não sentem que possuem uma grande parcela na fabricação de um tipo de violência que cada vez mais se perpetua e naturaliza.

Publicidade