in

30 anos depois, Alexandre Frota diz que poderia ter evitado assassinato de Daniella Perez: ‘Se eu tivesse feito’

O artista teve uma conversa delicada nesta semana com a equipe do Splash, do portal UOL.

Globo/Instagram Guilherme/Contigo/Montagem

A morte da atriz Daniella Perez voltou a repercutir no Brasil. A HBO Max lançou recentemente uma série documental detalhando o assassinato da filha de Glória Perez, que na época atuava na primeira novela feita por sua mãe.

Publicidade

Daniella foi atingida por diversos golpes e o corpo da atriz, que na época tinha 22 anos, foi jogado em um matagal. Guilherme de Pádua, seu par romântico em De Corpo e Alma, foi acusado e condenado pelo homicídio da filha de Glória Perez. 

Paula Thomas, que na época no assassinato era casada com Guilherme de Pádua, também foi julgada e condenada pela justiça por participação na morte brutal de Daniella, que foi um dos assuntos mais comentados de 1992.

Publicidade

Nesta semana, o ator Alexandre Frota surpreendeu ao dar declarações inéditas sobre a morte de Daniella. O artista, que é uma das personalidades mais conhecidas do Brasil, afirmou que poderia ter evitado a morte da jovem atriz.

Publicidade

Sempre falo para as pessoas: se eu tivesse feito a novela, a história teria sido diferente”, declarou Alexandre, em conversa com a equipe do UOL. “Daniella estaria viva e nada disso teria acontecido. Infelizmente, vários fatos ocorreram e o Guilherme acabou fazendo esse personagem e cometendo esse crime brutal, esse assassinato que até hoje não dá para aceitar”, desabafou o artista.

Publicidade

Há alguns dias, Guilherme se manifestou em sua rede social diante da repercussão da série da HBO Max. O ex-ator, que atualmente vive como pastor de uma congregação evangélica, disse que vem sendo bastante atacado pelo público por conta da produção e de como os fatos foram narrados.

Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.