in

Em meio a polêmicas, Simaria processa empresas, alega prejuízo e busca uma bolada de indenização

A cantora alegou que teve prejuízo altíssimo após contratar serviços das empresas; Simaria está tentando recuperar a quantia empregada.

Foto: Reprodução/ TV Globo

A cantora Simaria entrou com uma ação contra empresas de móveis planejados após ter um prejuízo altíssimo. A sertaneja afirmou que contratou os serviços das empresas para a instalação de móveis na sua casa, mas houve inúmeros problemas, como o atraso na instalação e a qualidade dos móveis. Logo depois, a irmã de Simone procurou a justiça para reaver a quantia empregada, cerca de R$ 185 mil.

Publicidade

De acordo com informações da colunista Fábia Oliveira, do portal Em OFF, tudo começou em 2018 quando Simaria foi até as lojas físicas das empresas e fechou o contrato. A cantora contratou a colocação de móveis para vários espaços de sua casa como o banheiro, closets, armários, cozinha, entre outros. As empresas tinham cerca de 45 dias para entregar o pedido feito pela famosa.

As lojas entregaram os objetos dentro do prazo, mas a dor de cabeça veio depois. No contrato, também havia sido previsto 7 dias para a instalação de todos os móveis. Contudo, as empresas extrapolaram o prazo e ainda entregaram o pedido com algumas falhas. Após começar a montagem, Simaria começou a perceber que a maioria de seus pedidos apresentavam defeitos e os materiais tinham uma qualidade inferior do que havia sido acertado. A cantora chegou a reclamar com os funcionários, que prometeram arrumar os problemas.

Publicidade

Contudo, com o passar do tempo, ao ver que os problemas não haviam sido resolvidos, Simaria resolveu procurar os donos das empresas para expor suas insatisfações. A cantora pediu que uma arquiteta averiguasse os defeitos dos móveis levando em consideração o projeto feito pela empresa. A profissional fez um novo orçamento e constatou que a artista teria que investir cerca de R$ 100 mil para arrumar todos os problemas.

Publicidade

Indignada, Simaria se recusou a gastar a quantia para solucionar os defeitos causados pela empresa e teve que se mudar para a casa com os móveis prejudicados e inoperantes. Aos poucos, a cantora foi realizando alguns reparos, mas ainda nutria a esperança de que fosse auxiliada pelas empresas.

Publicidade

Após inúmeras negociações, a equipe da irmã de Simone decidiu entrar contra um processo contra as lojas, pedindo que as empresas cubram os gastos com a reparação, além de uma quantia de R$18, 5 mil por danos moras. As empresas alegaram que houve falha no projeto feito pela arquiteta contratada pela cantora.

Publicidade