in

Série sobre Daniella Perez expõe que velório da atriz teve capela ‘tremendo’ e ataque de fúria de Raul Gazolla

Nesse mesmo dia, o marido da jovem descobriu quem foi o autor do crime.

Reprodução/Globo

A morte trágica e precoce de Daniella Perez causou uma repercussão nacional no ano de 1992. O caso foi abordado pela série documental Pacto Brutal, na plataforma HBO Max, onde também mostrou uma grande comoção durante o velório da atriz.

Publicidade

A herdeira de Glória Perez foi assassinada com 18 punhaladas pelo seu colega de trabalho Guilherme de Pádua, eles contracenavam juntos para a trama De Corpo e Alma.

No documentário, a mãe da jovem afirmou que o cemitério São João Batista ficou lotado enquanto acontecia o funeral da jovem. Glória relatou que, quando chegou no local, o corpo da herdeira estava sendo preparado.

Publicidade

As imagens exibidas na produção mostram que o velório contou com a presença de muitos amigos, parentes e fãs. Segundo a autora, o local recebeu a presença de tanta gente que a capela começou a tremer.

Publicidade

De acordo com ela, o número de pessoas no local foi bem maior que o previsto, a medida que a capela foi enchendo, Milton Gonçalves disse a ela que seria preciso antecipar o horário da saída, caso contrário, o local seria invadido e poderia acontecer uma tragédia.

Publicidade

A famosa disse que não queria antecipar nada, pois, queria poder ficar com a filha o máximo de tempo que ela conseguisse, mesmo ela já estando morta. “A capela começou quase a balançar, a sensação que a gente tinha era como se ela balançasse“, declarou a famosa.

Outro fato importante sobre o velório também foi visto na produção. Pois, foi nele que o ator Raul Gazolla soube que a jovem foi assassinada por Guilherme de Pádua. Alguns famosos relataram que o galã chorou muito, quando descobriu quem era o autor do crime.

Segundo relatos, assim que recebeu a notícia, Raul, que estava sentado, se levantou furioso e quebrou a capela quase toda.

Publicidade