in

Justiça nega pedido de Klara Castanho contra Antônia Fontenelle

O pedido de Klara Castanho foi motivado pelas palavras proferidas pela influenciadora.

Instagram Klara Castanho

A Justiça indeferiu o pedido feito por Klara Castanho, em desfavor de Antônia Fontenelle. A atriz requereu que Fontenelle excluísse das redes sociais as manifestações feitas sobre sua vida. A notícia foi publicada pelo O Globo.

Publicidade

Antônia Fontenelle divulgou que uma atriz global entregou um filho recém-nascido para a adoção. A decisão judicial relatou que a retirada das mensagens publicadas nas redes sociais é considerada uma espécie de censura, e indeferiu o pedido. A decisão foi proferida pela Juíza de Direito Flávia Viveiro de Castro, da 2ª Vara Cívil da Comarca da Barra.

A ação tem a finalidade de indenização. Segundo a juíza, Antônia Fontenelle não revelou o nome da Klara em suas postagens. Desta forma, disse que não tem necessidade do processo correr em segredo de Justiça. Além disso, a influenciadora pode escrever o que quiser nas redes sociais, mas será responsabilizada pelo que fez.

Publicidade

Caso Klara Castanho

A atriz Klara Castanho publicou uma carta aberta nas redes sociais, relatando que teve uma gestação, consequência de um estupro, e que entregou o bebê para adoção. O caso teve grande repercussão, tendo em vista que Fontenelle fez uma live, em seu perfil do Instagram, contando o que sabia sobre o ocorrido (a apresentadora não foi informada sobre o crime sofrido por Klara).

Publicidade

A influenciadora digital não citou o nome de Klara Castanho, no entanto deu dicas de que o fato aconteceu com a atriz. Além disso, Antônia Fontenelle falou que a atriz global cometeu o crime de abandono de incapaz. Ao final, ela se colocou à disposição dos órgãos públicos para esclarecer o que fosse necessário.

Publicidade

Publicidade