in

Matheus Baldi, jornalista envolvido no caso de Klara Castanho, é demitido do SBT: ‘Foi necessário’

O jornalista confirmou o seu desligamento da emissora de Silvio Santos após sua ausência no Fofocalizando de sexta-feira (15).

Divulgação/Na Telinha

Matheus Baldi, jornalista que surgiu no Fantástico como sendo um dos responsáveis pelo vazamento da gestação da atriz Klara Castanho, vítima de estupro que decidiu entregar o filho para adoção, foi demitido do SBT. O desligamento foi confirmado pelo próprio jornalista por meio das redes sociais após ele não ter aparecido no Fofocalizando na última sexta-feira (15).

Publicidade

O jornalista começou dizendo que não estava no programa de fofocas porque, ao chegar no SBT, conversou com o diretor, que lhe explicou que quando ele foi contratado a atração durava cerca de 1h40 no ar. Diante disso, Baldi diz que ele era o integrante mais novo da equipe e, após um tempo, o tempo do Fofocalizando acabou sendo reduzido.

Agora, Matheus Baldi destaca que a atração dura 1h no ar e a equipe passou a ser muito grande para esse tempo de duração. “Foi necessário fazer esse ajuste”, explicou ele, ressaltando que não teve nada além disso. Por fim, o jornalista ainda destacou ser muito grato a emissora de Silvio Santos e elogiou o Fofocalizando dizendo que a atração é incrível.

Publicidade

Após a repercussão do caso envolvendo Klara Castanho, a apresentadora Chris Flores usou o Fofocalizando para negar que a atração tenha divulgado ocaso antes da artista se pronunciar sobre. Na ocasião, Matheus Baldi também chegou a rejeitar ser o culpado por toda a exposição da atriz.

Publicidade

Na época, inicialmente, o jornalista afirmou que ficou sabendo sobre o assunto por uma chamada de telefone. Contudo, pouco tempo depois foi descoberto que, na verdade, uma enfermeira do hospital em que Klara deu à luz foi quem vazou o caso.

Publicidade

Publicidade