in

Ator de Pantanal faleceu um dia antes do aniversário e verdadeira causa quase foi escondida

Rubens Corrêa atuou na primeira versão do folhetim exibido pela extinta TV Manchete.

Globo

Pantanal está repetindo na TV Globo o grande sucesso que fez na TV Manchete (1983-1999) em 1990. O remake é assinado por Bruno Luperi, neto do autor da trama original, Benedito Ruy Barbosa. Pantanal causou grande preocupação para a Globo há mais de 30 anos devido à alta audiência.

Publicidade

Entre os atores que estiveram na primeira versão da novela, alguns já faleceram. Rubens Corrêa é um deles. O ator interpretou o político controverso Ibrahim. Na versão atual, este personagem é interpretado por Dan Stulbach.

A história de vida e morte de Rubens Corrêa chama a atenção. O ator faleceu no dia 22 de janeiro de 1996, um dia antes de completar 65 anos. Foram oito dias internado na Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro, onde deu entrada com pneumonia, anemia aguda e úlcera.

Publicidade

A confirmação da morte veio acompanhada da notícia de que a causa havia sido uma arritmia cardíaca. A história real, porém, não era bem essa. O ator Ivan de Albuquerque contou em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo na época que em uma conversa de telefone após a morte de Corrêa, que era seu sócio no Teatro Ipanema, foi resolvido que a real causa da morte seria revelada.

Publicidade

Rubens Corrêa não havia falecido em decorrência de arritmia, mas sim de complicações causadas pelo HIV. Na época, falar sobre a doença ainda era um grande tabu. Ao longo da carreira, Rubens Corrêa atuou em diversas novelas, passando por Band, Globo e Manchete. O último trabalho foi em 1995, em Decadência, da Globo. Na série, Corrêa deu vida ao político Albano Tavares Branco.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!