in

Sem trabalhos na TV, Iran Malfitano tem se dedicado à criação de abelhas

Ator afirma que, com essa nova atividade, está passando pela melhor fase de sua vida.

Reprodução/ Instagram: @iran_malfitano

Iran Malfitano está sem projetos para a televisão e resolveu se dedicar a uma área completamente diferente das atividades artísticas. O ator pode ser visto como o homossexual Orlandinho, em A Favorita, novela de João Emanuel Carneiro, atualmente sendo reprisada pela  Rede Globo no Vale a Pena Ver de Novo.

Publicidade

Longe da TV, o ator passou a exercer a função de criador de abelhas. O trabalho foi incentivado por um amigo, que possui uma enorme área, onde podem ser instaladas várias colmeias. Segundo o ator, ele jamais imaginou que fosse se interessar pela apicultura e por esse tipo de negócio. “Estou me aventurando em experimentar coisas novas“, contou.

Iran também fez questão de declarar que está bastante satisfeito com essa nova fase profissional, que já considera “como a melhor de sua vida”.

Publicidade

No decorrer de 2019, quando Iran também estava sem trabalhos na área artística, após ministrar aulas de teatro, chegou a ocupar grande espaço nos veículos de imprensa de todo o Brasil, por ter passado a trabalhar como motorista de Uber. Sobre essa experiência, ele declarou, na época: “Rodei como motorista de aplicativo por uns quatro meses. Fiz isso para não ficar à toa em casa“. 

Publicidade

Afastado da Rede Globo há aproximadamente 14 anos, ele fez parte do elenco de Malhação e das novelas Laços de Família, Kubanacan, Bang Bang, Cobras e Lagartos e A Favorita. Numa rápida passagem pela Rede TV, fez parte do elenco da versão brasileira de Donas de Casa Desesperadas, que teve apenas uma temporada. 

Publicidade

Ao se transferir para a Record TV, ele foi um dos protagonistas de Bela, A Feia e teve personagens de destaque em algumas novelas bíblicas da emissora, como Rei Davi, José do Egito, Os Dez Mandamentos, A Terra Prometida, Gênesis, entre outras.

Sobre o seu trabalho em A Favorita, Iran declarou que Orlandinho, seu personagem, foi um marco  em sua carreira, pois faria apenas uma participação especial e acabou permanecendo até o final da trama de João Emanuel Carneiro. Isso sem contar com a oportunidade de poder contracenar com Cauã Reymond, Suely Franco e Deborah Secco.

Aos 40 anos, desde 2005, o ator mantém uma união estável com Elaine Albano, diretora de marketing. Os dois são pais de Laura, de onze anos, filha única do casal.

Publicidade