in

Pantanal: depois de banho de sangue, trama terá mais três personagens que ‘baterão as botas’

Em Pantanal, as tragédias ainda se manterão no remake exibido pela Rede Globo.

Reprodução Globo

Na sequência da novela Pantanal, mais personagens deverão ‘bater as botas’ no remake, atualmente em exibição e um verdadeiro sucesso na TV Globo. Isso, claro, se a trama tiver o mesmo desenrolar da novela originalmente escrita por Benedito Ruy Barbosa e exibida em 1990.

Publicidade

Após as mortes de Maria Marruá (Juliana Paes), Madeleine (Karine Teles) e Levi (Leandro Lima), as tragédias voltarão com tudo na novela, que tem data para acabar na primeira quinzena de outubro. Até este dia, pelo menos mais três mortes impactantes ainda acontecerão na novela reescrita por Bruno Luperi.

Pantanal deverá contar com mais três mortes

A primeira das mortes deve ser próxima ao vilão Tenório (Murilo Benício). Mais especificamente o filho caçula do coronel, Roberto (Cauê Campos). O jovem, que originalmente foi engolido por uma sucuri, deve ser assassinado por Solano (Rafael Sieg), capanga contratado pelo pai do rapaz para matar José Lucas (Irandhir Santos). Após o atentado contra o ex-caminhoneiro, Solano será flagrado por Roberto com uma arma. Para evitar ser delatado, o bandido atirará no jovem e inventará que ele foi comido por uma cobra.

Publicidade

Assim como o destino do filho, Tenório não demorará a pagar por seus crimes. O bandido será morto por Alcides (Juliano Cazarré), que se entregará de amores por Maria Bruaca (Isabel) e não medirá esforços para brigar pela esposa do seu ex-patrão. No acerto de contas, marcado para os últimos capítulos, Tenório levará a pior e, para arrematar, será arremessado em um rio e devorado por piranhas.

Publicidade

Já na reta final da trama, mais especificamente no último capítulo, quem também morre é José Leôncio (Marcos Palmeira). O fazendeiro, enfim, encontrará o pai, Joventino, ou melhor, o Velho do Rio (Osmar Prado). Na última cena antes de morrer ao encontro do pai, José Leôncio estará feliz, na companhia dos filhos, das noras e de seus netos em Pantanal.

Publicidade
Publicidade