in

Jornalista que trabalhou sete anos com Fátima Bernardes não é citado em despedida da global; motivo é exposto

O jornalista entrou na Justiça contra a Globo e pede reconhecimento do vínculo como funcionário.

TV Globo

O jornalista Lair Rennó, parceiro de Fátima Bernardes por sete anos, ficou de fora da despedida da global no programa Encontro. O profissional está impedido de aparecer na emissora carioca pelo fato de estar na Record. Segundo informações do site Notícias da TV, ele entrou na Justiça contra a Globo, exigindo ser reconhecido como funcionário, e ainda deseja receber o valor do salário referente a função de apresentador, pelas vezes que substituiu a ex-mulher de Wiliiam Bonner na atração.

Publicidade

Lair estreou no matinal sendo o porta-voz dos telespectadores, mostrando fotos, vídeos e o que as pessoas estavam comentando na internet. No ano de 2014, começou a analisar os temas que eram falados no programa, interagindo com a plateia e com os convidados. Depois de um tempo, André Curvello começou a cumprir essa função sozinho.

Durante todo o mês de junho, o Encontro exibiu alguns momentos marcantes dos dez anos que passou sobre o comando de Fátima. Ontem (1°), reuniu alguns repórteres e parceiros que estiveram presentes nas pautas durante a década. Porém, em nenhum momento o nome de Lair foi citado.

Publicidade

O profissional foi dispensado pela emissora em dezembro de 2019. Na época, a Globo alegou que Lair estava se despedindo, depois de vinte anos que caminharam juntos. Após ser demitido, Lair também cobra pelos seus direitos, que, segundo ele, foram sonegados durante cinco anos. Ele afirma que trocou a carteira assinada por vínculo como pessoa jurídica.

Publicidade

Quando foi a sua vez de se despedir da Globo, o jornalista agradeceu a sua então parceira de programa, deixando claro que, ao lado da titular, tudo costumava ficar mais leve no dia a dia.

Publicidade
Publicidade