in

Aos 33, Caio Castro fala de disfunção erétil e masculinidade: ‘sentia vergonha’

O ator participou de uma entrevista e abriu o jogo sobre sua intimidade.

Divulgação/ Forbes

O ator Caio Castro, 33 anos, fez uma participação especial no podcast Sua Brother e falou sobre alguns assuntos sensíveis de sua intimidade, com bastante sinceridade. O ator, que está afastado das telinhas, fez questão de expor suas fraquezas e comentou se já passou por disfunção erétil, além de fazer críticas à masculinidade tóxica.

Publicidade

Sem papas na língua, Caio Castro contou que, quando acontece algum problema na hora H, ele se sente mais confortável em conversar com um amigo, porque algumas mulheres acabam sendo ofensivas ao cobrar um desempenho perfeito do homem. Segundo ele, uma parcela das mulheres não entende quando o cara não está bem e cobram algo a mais. 

Quando perguntado sobre masculinidade tóxica, ele afirmou que conseguiu se libertar desse paradigma terrível de que o homem não pode se emocionar por ser homem. Segundo ele, esstão acabando os tabus sobre chorar: “Eu sentia vergonha, às vezes, de me emocionar com alguma coisa, segurava choro em coisas simples… Hoje sou um cara muito livre, acrescentou o ator, que disse não ter medo de expressar o que sente.

Publicidade

Ator está longe das telinhas

Caio Castro completou seu discurso, dizendo que agora sua cabeça é outra, mas ele já passou por um período de curtição. O galã disse que já passou por uma fase mais despreocupada, em que se relacionava ocasionalmente sem se preocupar com compromisso.

Publicidade

Após o término de seu relacionamento com a atriz Grazi Massafera, o ator engatou um romance com Daiane de Paula. Atualmente, o ator está se aventurando no mundo dos negócios, estando à frente de algumas empresas de ramos diversificados.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Tati Jesus

Estudante, escritora e apaixonada pela verdade, tenho como meta levar a notícia de forma clara e real. Amo ler e percebo a cada dia que um mundo melhor se faz quando o conhecimento que adquirimos é colocado em prática.