in

Renata Capucci expõe que recebeu diagnóstico de Parkinson com 45 anos; quais são os sintomas da doença?

O caso da jornalista é considerado precoce, pois dificilmente a doença aparece antes dos 50 anos.

Instagramr/renatacapuccioficial

A repórter Renata Capucci contou no podcast do Fantástico que foi diagnosticada com Parkinson há quatro anos. Na época, ela estava com 45 anos. Atualmente, ela já passou pela fase mais difícil e consegue encarar a doença de frente, mas relatou que nem sempre foi assim. Ela já chegou a ter depressão e negação devido à doença.

Publicidade

Segundo ela, hoje está passando pela fase cinco desde a descoberta. “Eu olho essa doença de frente e eu falo assim: ‘Senhor Parkinson, eu tenho você, você não me tem’. Eu faço tudo o que eu posso de exercício, de remédio e eu tenho uma vida positiva”, pontuou.

O caso da funcionária da Globo é considerado precoce, visto que a doença geralmente atinge as pessoas que têm mais de 50 anos. Conforme a jornalista, os primeiros sintomas surgiram quando ela estava fazendo uma participação no programa Popstar. Ela relembrou que estava mancando e as pessoas questionavam o que estava acontecendo, ela respondia que não percebia o ocorrido, já que o ato era involuntário.

Publicidade

Outra situação diferente foi quando ela estava em casa, após uma gravação nos Estúdios Globo, e o seu braço começou a ficar enrijecido. Logo, seu esposo, que é médico, a levou para um hospital que tinha emergência neurológica, e então recebeu o diagnóstico de Parkinson.

Publicidade

Ainda não existe cura para a doença, mas pode ser feito alguns tratamentos para que os sintomas sejam amenizados ou conseguir retardar o progresso. Com o passar dos anos, os sintomas tendem a aumentar. São eles: tremores pelo corpo, mesmo quando está em repouso; lentidão durante os movimentos; caminhar arrastando os pés; e a postura inclinada para frente.

Publicidade
Publicidade