in

‘O nome disso é abandono de incapaz’, dispara Fontenele antes de Klara Castanho expor que entregou bebê à adoção

Apresentadora rebeteu as críticas que vem sofrendo na web e fez questão de afirmar que a atriz cometeu um crime.

Foto: Reprodução/ UOL

Na noite deste último sábado (25), Antonia Fontenelle utilizou suas redes sociais para rebater os ataques que vem sofrendo, após revelar que uma atriz da Globo teria ficado grávida e entregue a criança para adoção. Após o assunto viralizar na web, e os internautas apontarem que teria sido Klara Castanho, a atriz veio à público e relatou o ocorrido, por meio de uma carta aberta.

Publicidade

No texto publicado em sua conta oficial no Instagram, Klara Castanho revelou que foi estuprada e que ficou grávida. A jovem disse que ficou muito abalada, que descobriu a gestação dias antes do parto, e que não tinha estrutura para cuidar da criança. Por conta disso, resolveu entregar o bebê para a adoção.

A atriz Antonia Fontenelle foi duramente criticada pelos internautas, por ter exposto o fato na web. Mesmo com os ataques, a atriz fez questão de se defender em suas redes sociais e disse que não havia citado nomes de ninguém. Por meio de uma publicação, a artista afirmou que foi corajosa ao expor uma “história monstruosa”.

Publicidade

Na ocasião, Fontenelle relatou que os valores da sociedade brasileira estão invertidos e que por isso casos como da atriz estão acontecendo com frequência. Seu desabafo foi publicado poucas horas antes da carta aberta de Klara Castanho e, após a confirmação da atriz global, Fontenelle não abordou mais o assunto diretamente.

Publicidade

Ainda ao longo do desabafo, a apresentadora disse que Leo Dias quem deveria ser atacado, já que foi ele que revelou a história para ela. A famosa fez questão de condenar a atitude de entregar o bebê a adoção. “Parir uma criança e não querer ver e mandar desovar pro acaso é crime sim, só acha bonitinho essa história de adoção quem nunca foi em um abrigo”, disparou a famosa.

Publicidade

Por fim, a apresentadora condenou mais uma vez a decisão da jovem. “O nome disso é abandono de incapaz”, disse Antonia Fontenelle.

Vale destacar que a entrega para adoção é uma decisão amparada pela lei. Na carta aberta de Klara Castanho, é explicado que todo o processo foi acompanhado por uma advogada. Ainda, a atriz destacou que quis resguardar o bebê, que poderá crescer em uma família amorosa, sem nunca descobrir que é resultado de um crime.

Publicidade