in

Edi Rock, do Racionais MC’s, se pronuncia sobre acusação de violência sexual: ‘É mentira’

A influenciadora digital Juliana Thaisa usou o Instagram para expor um suposto caso de assédio sexual que teria sido vítima há cerca de um ano.

Divulgação/ Isto É

Edi Rock, do grupo Racionais MC’s, usou o Twitter para se pronunciar após ter sido acusado de assédio sexual pela influenciadora digital, conselheira sexual e doula de parto Juliana Thaisa.

Publicidade

Após a repercussão das acusações, Edi Rock se posicionou dizendo que já foi comprovado pela justiça que “é mentira”. O rapper afirma que os fatos expostos acabaram tornando a narrativa apresentada caluniosa e ilegítima e, diante disso, seus advogados já tomaram as medidas cabíveis no caso.

A acusação

Na terça-feira (21), Juliana Thaisa usou o Instagram para expor um suposto assédio sexual que teria sofrido por parte de Edi Rock há cerca de um ano. Por meio dos Stories, a influenciadora desabafou e relatou ter contatado a polícia porque o rapper estaria na porta do apartamento que ela mora se recusando a ir embora.

Publicidade

Juliana iniciou seu desabafo dizendo que há cerca de um ano foi violentada, contudo, não expôs o caso na época por medo e também para preservar a filha. No entanto, agora decidiu expor não apenas as violências do núcleo familiar, como também a violência que teria sofrido do cantor de rap.

Publicidade

Citando diretamente Edi Rock, Juliana disse desejar que o rapper pague em vida por tudo que causou a ela. “Desejo que sua vida seja destruída”, disparou ela, destacando que o rap é um estilo musical que denuncia opressão, mesmo assim, “tem uma penca de estuprador vestindo personagem de boa conduta”.

Publicidade

Juliana Thaisa usou as redes sociais para mostrar toda sua indignação pelo fato de o inquérito do caso ter sido arquivado na Justiça.

Publicidade