in

Ex-miss Brasil perde a vida após complicações em procedimento cirúrgico na amígdala

A artista fez um procedimento cirúrgico e teve complicações ficando em coma.

Reprodução G1/Contigo Montagem Renato Silva

O Brasil perdeu no auge da juventude uma estrela que já brilhou no concurso de Miss. Gleycy Correia tinha 27 anos e morreu na manhã desta última segunda-feira, 20 de junho. Ela foi ex-Miss Brasil Continentes Unidos no ano de 2018. O falecimento ocorreu após ter passado aproximadamente dois meses internada em coma.

Publicidade

A ex-Miss Brasil estava internada em um hospital particular de Macaé, que fica localizado na região Norte Fluminense. Ela sofreu complicações após ser submetida a um procedimento cirúrgico para operar as amígdalas. Além de ter o título de miss, a jovem era empreendedora, especialista em Permanent Make Up.

Não chegou a ser informado mais detalhes sobre o falecimento da jovem. O corpo da ex-Miss foi levado ao IML – Instituto Médico Legal da cidade de Macaé para o procedimento pericial. O pastor que acompanha a família da mulher se pronunciou sobre o caso em seu perfil na rede social.

Publicidade

Segundo postagem do pastor Jak Abreu, os familiares de Gleycy cogitaram a possibilidade de ter acontecido um erro médico durante o procedimento cirúrgico da paciente. O religioso também se manifestou lamentando a perda precoce da ex-Miss Brasil. “Deus escolheu esse dia para recolher a nossa princesa. Sabemos que a saudade será imensa, mas ela agora estará alegrando o céu com seu sorriso”, dizia um trecho do post feito pelo pastor.

Publicidade

O religioso que acompanhou a família da jovem desde o começo da internação aproveitou a oportunidade para fazer um agradecimento ao grupo de jovens da igreja. O pastor contou que eles se reuniram durante os 70 dias de internação da empreendedora para orar pela sua recuperação.

Publicidade

Velório

De acordo com uma postagem feita no perfil da jovem, o velório estava marcado para acontecer a partir das 19h30, no memorial que fica localizado ao lado do HPM.

Publicidade