in

Rodrigo Santoro desabafa ao relembrar rejeição de trabalho feito em filme brasileiro

Ator deu vida ao travesti Lady Di no filme Carandiru, fugindo assim do papel de galã.

Reprodução/TV Globo

Figura conhecido no cinema nacional e internacional, o renomado ator Rodrigo Santoro foi o convidado do último sábado (18) no programa Altas Horas e relembrou algumas histórias da sua expressiva trajetória na carreira artística.

Publicidade

Com mais de 50 filmes no currículo, o ator recordou que na época do lançamento de Carandiru, em 2003, onde vivenciou o personagem travesti Lady Di, foi alvo de rejeição do público.

“É um trabalho muito emblemático na minha jornada. Quando estreou, eu fui ao cinema para olhar a reação das pessoas. Estavam me dizendo que algumas iam embora na hora do casamento da Lady Di”, disse Rodrigo Santoro na atração da Globo.

Publicidade

O artista ainda revelou ter passado por uma situação bastante difícil pela repercussão do seu papel no filme que teve grande sucesso no início dos anos 2000. Embora o cenário de repulsa, Rodrigo disse ter executado o personagem com todo o respeito e se orgulha de ter executado Lady Di ao lado de Sem Chance, do ator Gero Camilo.

Publicidade

Na cena em questão, Santoro aparece vestido de noiva e recebe os votos de casamento dentro da penitenciária. O momento conta com a participação de outros “presidiários”, e na época recebeu diversos comentários do público. 

Publicidade

Amigos da alta classe

Em função dos 22 anos de carreira e uma trajetória internacional amplamente consolidada, com papéis emblemáticos no cinema estrangeiro, Rodrigo Santoro apontou alguns colegas e astros da profissão com quem já dividiu gravações: Will Smith, Jim Carrey e Cameron Diaz.

O último trabalho de Santoro nos cinemas ocorreu no ano passado, interpretando Luca no filme 7 prisioneiros, um drama nacional, dirigido por Alexandre Moratto.

Publicidade