in

Autor Bruno Luperi optou por mudança no fim trágico de Levi no remake de Pantanal; compreenda

Entenda como foi a morte do vilão na trama exibida em 1990 na TV Manchete.

TV Globo

Na noite de ontem (13), o Brasil parou em frente a televisão para ver o fim de Levi em Pantanal. Porém, o que muitos telespectadores não fazem ideia é que a morte do crápula aconteceu de outra forma na primeira versão do folhetim em 1990. Assim como na versão atual, o personagem de Leandro Lima foi morto pelas piranhas, mas antes disso levou um tiro dado por Tibério.

Publicidade

No folhetim de Bruno Luperi, o autor optou por não permitir que Tibério sujasse as suas mãos com o vilão. Levi, que foi atingido por um tiro dado por Juma, caiu do barco sozinho. O personagem de Guito chegou a oferecer ajuda para o rival.

O administrador da fazenda de José Leôncio disse: “Levi, você tá sangrando, cara. Me dá a mão. As piranhas vão acabar com você“. Mas o peão respondeu que só daria a mão ao inimigo para levá-lo consigo até o inferno.

Publicidade

Bruno manteve em sigilo a mudança no texto, presume-se que o autor quis agradar os telespectadores, que está carente de heróis, despertando ainda mais o lado humano de Tibério. Desde que a trama começou a ser exibida, o personagem se tornou um dos queridinhos na internet. Basta pesquisar o nome dele para ver várias mulheres dizendo que gostaria de ter um parceiro assim.

Publicidade

Em uma entrevista para o jornal O Globo, Bruno Luperi falou sobre a responsabilidade de fazer o remake com a novela do avô, Benedito Ruy Barbosa. O profissional descreveu que estava com muito medo quando disse ‘sim’ para o desafio. Segundo ele, foi uma missão muito difícil, assim que a novela estreou e foi elogiada, ele se sentiu aliviado.

Publicidade

O fim trágico de Levi foi muito elogiado pelos internautas, e a trama registrou o maior número de audiência desde a sua exibição.

Publicidade