in

Solange Couto expõe caso de racismo que sofreu em agência bancária: ‘insinuou que eu era comida do gerente’

A atriz desabafou que foi confundida com amante do gerente e encerrou a conta no local.

Instagram/YouTube podcast Papagaio Falante

Ontem (8), a atriz Solange Couto deixou muitas pessoas surpresas ao relatar sobre uma situação de racismo que vivenciou. Durante entrevista para o podcast Papagaio Falante, ela contou como foi a primeira vez em que ela sentiu o preconceito na pele.

Publicidade

A famosa relatou que tudo aconteceu dentro de uma agência bancária, e o mais surpreendente é que as injúrias foram feitas por alguém que tem a mesma cor de pele que ela.

Segundo Solange, quando chegou no banco, situado no Rio de Janeiro, uma pessoa que trabalhava no local pensou que ela fosse amante do gerente. Ela relatou que era muito amiga do mesmo, e foi até lá porque queria confirmar se havia entrado um pagamento na sua conta. Quando chegou na sala, ela observou que havia um homem negro, usando gravata sentado na cadeira e ela questionou: “Cadê o Pezino?’ O cara olhou pra minha cara, desceu até o pé, voltou e o olhou pra minha cara: ‘Por que, tu é ‘pega’ dele?”, disse o funcionário.

Publicidade

Em seguida, ela afirmou que ficou sem entender o que o homem quis dizer com aquele questionamento e pediu para ele explicar melhor. “Eu perguntei o que era pega e ele disse que o gerente era ele. E eu falei ‘Péssimo, péssimo’. Ele ensinuou com todas as letras que eu era uma comida do gerente”, desabafou. Couto detalhou que naquele instante decidiu encerrar a conta que ela tinha na Instituição, pois ficou perplexa com a situação.

Publicidade

Vida amorosa

A atriz também abriu o seu coração ao falar sobre seu casamento com um cantor conhecido, que até então ninguém sabia do ocorrido. Ela disse que entre os anos de 1975 e 1980 viveu um relacionamento as escondidas, e que não poderia contar para o público para não expor o famoso. Embora não tenha dito nomes, os rumores apontam que possa ter sido com Sidney Magal, com quem ela esteve por cinco anos.

Publicidade
Publicidade