in

Lina denuncia ataque transfóbico sofrido por policiais e fica constrangida com deboche de Naiara Azevedo

A cantora sertaneja cometeu uma gafe ao vivo enquanto durante uma live com Lina e Jessi.

Instagram Linn da Quebrada

Linn da Quebrada passou por uma situação constrangedora com Naiara Azevedo enquanto estavam fazendo uma live na companhia de Jessilane Alves ontem (7). Na ocasião, a atriz falou sobre uma situação de transfobia que vivenciou durante a gravação de um clipe, em que alguns policiais tentaram impedir os trabalhos. Segundo ela, porque toda a equipe era composta por travestis. Assim que ouviu a história, a sertaneja reagiu com um certo deboche afirmando que a amiga não possuía alvará de soltura para realizar o clipe no local.

Publicidade

Lina começou contando que ela estava chorando porque o policial havia ido até o local para expulsar todo mundo. Em tom de brincadeira, Naiara respondeu que a situação era trágica. “Eles expulsaram a gente, e eu tive que gravar tudo isso em uma hora! Eu gravei tudo isso em uma hora! A gente foi expulsa, amiga, porque era um monte de travesti”, explicou Lina.

Em seguida, Azevedo começou a fazer alguns questionamentos a respeito da situação e questionou se as filmagens eram legais. Naiara debochou dizendo que Lina não havia pegado o alvará para realizar as gravações no local. Constrangida com a gafe da sertaneja, Lina explicou que era uma igreja abandonada, e eles haviam feito uma limpeza no lugar antes da gravação.

Publicidade

Naiara insistiu dizendo que todo espaço precisa ter um alvará, e argumentou que ela também já passou por esse tipo de situação. A atriz afirmou que a situação dela se caracteriza como transfobia, e os comentários da amiga não estavam sendo coerentes.

Publicidade

Assim que percebeu o climão, Naiara perguntou se a rapper realmente sofreu com os policiais. Lina detalhou que eles tiveram que gravar todo o clipe em apenas uma hora, visto que os policiais exigiram que toda a equipe tinha esse tempo para deixar o local.

Publicidade
Publicidade