in

Tiago Leifert viraliza na web após dizer que prefere levar tiro a votar em Lula ou Bolsonaro

As declarações de Tiago Leifert dividiu a opinião dos internautas, que logo repercutiram o assunto no Twitter.

Fotomontagem UOL/Russel

O apresentador Tiago Leifert afirmou que prefere levar um tiro a votar em Jair Bolsonaro ou Luiz Inácio Lula da Silva nas próximas eleições presidenciais. A declaração do ex-apresentador do BBB foi feita em entrevista ao podcast Cara a Tapa, do Rica Perrone, na última quarta-feira (1) e, como já era de se esperar, repercutiu nas redes sociais.

Publicidade

Por meio do Instagram, Leifert mandou um recado para que todos assistam a entrevista do começo ao fim, ressaltando que o bate papo durou mais de 1h30. “Não se apegue a cortes”, pediu o comunicador.

A resposta polêmica de Tiago Leifert foi dada quando o jornalista propôs a ele uma brincadeira, pedindo para que ele falasse o que faria caso tivesse uma arma na sua cabeça o obrigando a escolher entre Jair Bolsonaro e Lula. “Pode atirar”, disparou Leifert, ressaltando que não dá para escolher nenhum dos dois políticos. Em seguida, o apresentador ainda afirmou que, ao seu ver, Bolsonaro foi muito mal, e o ex-presidente Lula não dá.

Publicidade

Publicidade

As falas de Tiago Leifert fizeram com que seu nome fosse parar entre os assuntos mais comentados no Twitter em poucas horas. Muitos internautas criticaram as declarações do apresentador. Um deles comentou ressaltando que Tiago Leifert supostamente acredita que o PT destruiu sua vida.

Publicidade

Outro, caracterizou a fala do comunicador como sendo algo típico de pessoas ricas que vivem alienadas socialmente e que, por isso, não se preocupam com os pobres que estão morrendo de fome.

Um terceiro usuário das redes sociais afirmou que após ver o posicionamento político de Tiago Leifert, Ícaro Silva estaria dizendo: “Eu avisei”.



Contudo, também houve aqueles que defenderam o apresentador, um deles, ressaltando que Leifert falou o que a maioria da população brasileira já sabe. “Não se deixe enganar”, disparou, destacando que para que o país mude, os brasileiros não podem deixar voltar “o pior do nosso passado”.

Publicidade