in

A Pracinha, versão infantil de A Praça é Nossa, não vingou no SBT e teve apenas uma edição

A emissora alega que a baixa audiência foi causada pelo fato de não existir mais público infantil na TV aberta.

Divulgação - Lourival Ribeiro / SBT

A versão infantil de A Praça é Nossa não vingou no SBT e devido aos baixos índices de audiência obtidos, a atração, definitivamente, não terá espaço na grade de programação da emissora.

Publicidade

Diante dessa decisão, A Pracinha, título que o humorístico recebeu e que foi exibido no início de maio, ficou restrito a apenas uma edição.

O SBT alega que o público infantil da TV aberta, atualmente, é praticamente inexistente. Esse também foi o motivo pelo qual Silvio Santos, em mais uma das suas surpreendentes decisões, decidiu acabar com o Bom Dia & Cia, que ocupava o horário das manhãs da emissora, era apresentado por sua filha, Silvia Abravanel e permanecia no ar há mais de duas décadas.

Publicidade

No momento, o SBT não possui sequer um espaço destinado ao público infantil.
A Pracinha, que teve direção e apresentação de Marcelo de Nóbrega, filho de Carlos Alberto de Nóbrega, e diretor responsável pela A Praça é Nossa, foi ao ar no final de uma tarde de sábado após a exibição do Programa Raul Gil.

Publicidade

O formato exibido deixou de lado as pesadas piadas e de duplo sentido, que a versão adulta do humorístico tem mostrado nas noites de quinta-feira e conquista excelentes índices de audiência nessa faixa de horário.

Publicidade

Com o objetivo de comemorar os trinta e cinco anos de A Praça é Nossa no SBT, a Pracinha contou com a participação de crianças imitando os personagens tradicionais do humorístico e também novos tipos que foram especialmente criados para esse projeto.

A baixa audiência que o SBT tem conquistado no final das tardes de sábado no SBT, já se tornou um sério problema para a alta direção da emissora e ao que tudo indica está difícil de ser resolvido.

Publicidade