in

Vídeo: polícia apreende cartão de memória do SBT com imagens exclusivas e oferece para outra emissora

O registro de uma operação da Policia teria sido oferecido a Record TV.

REPRODUÇÃO/ SBT

A jornalista âncora do SBT Rio, Isabele Benito, iniciou o noticiário de segunda-feira (30) indignada com a atitude de um agente da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Uma equipe da emissora que acompanhou um tiroteio em que 23 pessoas morreram na última terça-feira (24), tiveram as imagens gravadas apreendidas e oferecidas a outro canal.

Publicidade

Segundo a jornalista, durante o incidente, o cinegrafista Francisco Vidal registrou imagens exclusivas da ocasião em que um perito da delegacia de homicídios estava sendo socorrido após ter sido atingido por traficantes. Um policial da PRF se aproximou do cinegrafista e pediu o cartão com a gravação e não devolveu.

O SBT Rio conseguiu recuperar imagens registradas na memória interna da câmera, que ficam armazenadas em uma nuvem. A emissora decidiu colocar no ar as imagens para expor a atitude de alguns policiais. O registro mostra o momento em que o perito foi atingido e causou desespero e tensão em outros, inclusive na equipe que estava por perto.

Publicidade

Comentando sobre o caso, Isabele Benito disse que os agentes não devem tocar no equipamento de gravação, e que a atitude é considerada crime. O diretor de programação e jornalismo do SBT Rio, Diego Sangermano, também comentou o caso nas redes sociais e afirmou que o material confiscado pela polícia ainda não foi devolvido.

Publicidade

Publicidade

Imagens oferecidas a outra emissora

O SBT Rio apurou que os agentes além de terem apreendido o cartão com as imagens, também venderam o registro para outro canal. Segundo o site NaTelinha, o material foi oferecido a RecordTV. Ao saber que as imagens pertencem ao SBT, a emissora não exibiu.

Nesta terça-feira (31), a PRF esteve no SBT Rio e abriu um procedimento interno para averiguar o ocorrido com o material do SBT, além de apurar como as imagens da operação foram parar nas mãos de outra emissora.

Publicidade