in

De cadeira de rodas à perda na voz, os últimos anos de Milton Gonçalves antes de perder a vida

O ator faleceu no início da tarde desta segunda-feira (30/05) aos 88 anos.

TV Globo

O icônico ator Milton Gonçalves faleceu no início da tarde desta segunda-feira, aos 88 anos, em decorrência de algumas sequelas que enfrentava por conta de um AVC, sofrido em 9 de fevereiro de 2020.

Publicidade

Na época em que sofreu o acidente vascular cerebral isquêmico, o artista tinha 86 anos e estava participando de uma feijoada promovida pela escola de samba do Salgueiro, na Tijuca, Zona Norte do Rio. Na ocasião, o ator foi internado no Hospital Samaritano Barra, no Rio de Janeiro, onde permaneceu quase um mês na UTI, até ser transferido para a unidade semi-intensiva, quando apresentou uma “evolução positiva ao tratamento”.

Após deixar o hospital, em maio de 2020, o artista precisou conviver com algumas sequelas, em decorrência do acidente vascular cerebral isquêmico que o deixou entubado por quase um mês. Ele já não andava mais, somente com a ajuda de uma cadeira de rodas, por conta de uma sequela na perna esquerda. A voz do ator também foi comprometida, ficando bem mais baixa que o habitual.

Publicidade

Em janeiro desse ano sua filha Catarina contou em uma entrevista para a jornalista Patrícia Kogut, d’O Globo, que o pai estava sendo muito forte em sua recuperação. Ela afirmou que a família sempre o levava para passear de carro e que ele nunca dispensava uma cervejinha.

Publicidade

Milton Gonçalves fez inúmeros trabalhos para a TV Globo e um ainda permanece inédito na emissora. Trata-se da série Filhos de Eva, que deve ir ao ar ainda neste ano. O folhetim foi gravado originalmente para o Globoplay, mas deve ser reaproveitado na TV aberta.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com