in

Tratamento da urticária: Encontre em Duque de Caxias os melhores alergistas para tratar a urticária

O Brasil regista mais de 2 milhões de casos de pessoas com o problema por ano

Divulgação

A urticária afeta cerca de um em cada cinco indivíduos pelo menos uma vez na vida. Sua causa às vezes é óbvia, mas nem sempre é assim. É uma doença alérgica comum. De acordo com as estatísticas, cada terceiro habitante do planeta teve que enfrentar essa doença pelo menos uma vez.

Publicidade

Por isso, é importante consultar um bom alergista em Duque de Caxias (se você reside no Rio de Janeiro) para realizar o tratamento e evitar uma recorrência. O tratamento de urticária além de aliviar os sintomas, é essencial para evitar possíveis complicações futuras. Então, conheça mais sobre a urticária e como encontrar um alergista no Rio de Janeiro:

Fontes da doença

Na maioria dos casos, a causa da urticária é o contato com o alérgeno, que pode ser várias substâncias contidas em alimentos, medicamentos, picadas, pelos de animais etc. Pode estar relacionado pelo consumo de leite, ovos de galinha e peixes magros, além de medicamentos específicos.

Publicidade

A urticária crônica, por exemplo, pode ser gerada por diversas causas incluindo falhas existentes no trato gastrointestinal, rins e fígado. Também pode estar relacionado à infestação de vermes ou alta sensibilidade à luz solar.

Publicidade

Curso da doença no corpo

O alérgeno, penetrando no corpo humano, provoca o desenvolvimento de uma reação alérgica, na qual anticorpos específicos começam a ser produzidos. Como resultado, na pele há a liberação de um determinado produto químico ativo (histamina), o que aumenta muito a permeabilidade dos vasos sanguíneos. Como resultado, uma quantidade excessiva de fluido entra nos tecidos próximos aos vasos. É o que provoca o aparecimento de edema e bolhas nas áreas afetadas.

Publicidade

Urticária: sintomas

Os primeiros sinais alarmantes, que sinalizam o desenvolvimento do problema em consideração, são bolhas rosas e vermelhas de diferentes formas e tamanhos, dos quais há um grande número. Densos em sua textura e dando a sensação de coceira severa, elas muitas vezes se fundem umas com as outras e formam uma grande área afetada.

Às vezes, podem ocorrer vômitos e náuseas. Essas manifestações indicam que a doença está afetando os órgãos do sistema digestivo, que às vezes é muito ameaçador. Aceita-se distinguir vários tipos de doença, cada uma delas tem seus próprios sintomas.

Aqui os principais tipos de urticária:

● Urticária aguda: A doença ocorre de repente. A primeira manifestação dela é considerada grave coceira e queimação em várias partes do corpo. Posteriormente, bolhas vermelhas-rosa começam a aparecer, que depois de um tempo ficam pálidas. A doença pode ser acompanhada de febre, mal-estar e dor de cabeça. Urticária aguda dura de algumas horas a vários dias.

● Urticária crônica recorrente: Sua característica é considerada ondulada. Como regra geral, o período de exacerbação prossegue com angioedema. Além dos sintomas usuais de aumento da sudorese, irritabilidade, insônia.

● Urticária resistente crônica: Uma característica distinta deste tipo de doença é a formação de infiltração celular no corpo. Arranhões forçados levam a crostas e escamas hemorrágicas, após as quais, como regra, permanecem manchas de pigmento bastante perceptíveis e cicatrizes superficiais.

Importância do alergista para o diagnóstico

Antes de decidir como tratar a urticária, você precisa ter certeza de que essa doença em particular ocorra. Para isso, é extremamente importante consultar um alergista. Via de regra, seu histórico médico deverá ser consultado por ele, assim como hábitos diários, após isso, você realizará os testes de alergia.

O tratamento de urticária adequado para o seu caso, só pode ser discutido após a identificação de seu tipo alergênico (para isso são utilizados os testes diagnósticos alérgicos). Esse processo é fundamental para você evitar sintomas posteriores desagradáveis.

Tratamentos que podem ser realizados:

Mudança na alimentação: só é indicado realizar mudanças na alimentação, após ser diagnosticado o real motivo da urticária e com orientações do médico alergista. Sendo diagnosticado qual alimento para o corpo é um alérgeno e causa erupções cutâneas, ele terá que ser abandonado. Entre os alergênicos, é costume atribuir todos os produtos que contenham conservantes e corantes. Também neste grupo inclui ovos, café, queijo, produtos de farinha, frutas cítricas e frutos do mar. Entre as frutas estão ameixas, morangos, cerejas, e entre os vegetais altamente alergênicos há beterraba, tomate, abóboras e berinjela.

Tratamento medicamentoso: dependo do grau da urticária o alergista pode recomendar o uso de anti-histamínicos e sedativos. Uma forma grave da doença requer tomar corticoides, que incluem medicamentos hormonais. Como é necessário tratar a urticária em adultos de forma integrada, o alergista pode prescrever medicamentos cuja ação visa ativar as defesas do corpo. Além disso, para eliminar o inchaço e aliviar a coceira, são utilizadas pomadas especiais que têm um efeito calmante e refrescante e promovem a regeneração das células da pele.

Cuidados com a pele

Se a urticária for diagnosticada, é muito importante dar atenção especial à pele. Então, você precisa:

● Limitar sua estadia ao sol por um tempo;

● Ao tomar banho (deve ser apenas com água morna, não quente), use um pano macio que não prejudique a pele;

● Escolha apenas cosméticos naturais, o conteúdo de produtos químicos em que é mínimo;

● Use roupas confortáveis que não esmagam a pele, não esfregue e não cause suor excessivo.

Medidas adicionais

Urticária, os sintomas e tratamento dos quais podem ser diferentes dependendo do tipo específico da doença, requerem o auxílio de um alergista. Um dos métodos modernos e eficazes para eliminar essa doença, que permite prevenir a recidiva, é a imunoterapia específica.

A essência dessa técnica é que primeiro é necessário identificar qual substância causa uma reação alérgica em uma pessoa, e depois injetar um alérgeno no corpo, começando com a dose mínima e aumentando-a gradualmente. Esse tratamento só pode ser realizado após o paciente ter sido submetido a um exame abrangente e durante a remissão da doença.

Urticária em crianças

Todos os pais devem ter uma ideia de como tratar urticária em crianças. Por isso, é necessário chamar imediatamente a equipe de ambulância caso a criança tenha dificuldade para engolir, dificuldade para respirar ou inchaço do rosto ou pescoço.

Se a criança for diagnosticada com inchaço de Quincke, antes da chegada de uma ambulância, ele deve receber um anti-histamínico ou adrenalina. Essas ações são de grande importância, pois o inchaço do trato respiratório pode aumentar significativamente.

Se aparecer uma erupção cutânea no corpo da criança, que não desaparece por cinco dias, vale a pena levar a criança a um alergista para identificar a causa da doença e atribuir o tratamento ideal.

Em todos os outros casos, os pais devem monitorar cuidadosamente as manifestações externas da doença. Então, se a erupção cutânea é de curta duração e não é acompanhada por uma deterioração no bem-estar da criança, então não há motivo para preocupação. É possível que isso seja apenas uma reação alérgica a certos alimentos, drogas ou contato com certos materiais. Muitas vezes, nesses casos, a pequena erupção cutânea vermelha é localizada nas bochechas da criança.

Para descobrir o que causa a alergia, é necessário realizar os testes de alergia.

Urticária e gravidez

Como você sabe, durante o transporte do bebê para o corpo da futura mãe, hormônios sexuais femininos (estrogênio) são produzidos em maior quantidade. Portanto, a probabilidade de urticária em gestantes é bastante alta.

Quando uma erupção cutânea aparece, é necessário visitar um alergista, pois as gestantes muitas vezes são confundidas com dermatite urticária. Via de regra, o tratamento da urticária em gestantes é realizado de acordo com o regime padrão.

Como escolher um alergista em Duque de Caxias -RJ?

Se você sofre de ataques alérgicos há anos, mas nem sempre foi capaz de encontrar um tratamento eficaz, a melhor solução seria encontrar um bom alergista. Na verdade, o médico alergista tem todas as habilidades necessárias para curá-lo de seus problemas de alergia, qualquer que seja a origem, e qualquer que seja o tipo de manifestação. Não há nada mais seguro para você do que ir ver um bom alergista. Para encontrar o melhor alergista você só terá que consultar aquele que melhor atenda às suas necessidades em termos de preço, proximidade e até mesmo habilidades.

É na Clínica Brasil Sem Alergia que você vai encontrar esse profissional!

A clínica é especializada em alergias e possui notório reconhecimento, tendo passado até em programas de televisão, como o “Mais Você” da rede Globo. Os alergistas são altamente qualificados, além de possuírem uma vasta experiência na realização de testes de alergia e tratamentos.

Para saber mais sobre os alergistas da clínica, você pode visitar o site. Ou ir pessoalmente na R. Conde de Porto Alegre, 155 – Jardim Vinte e Cinco de Agosto, Duque de Caxias – RJ, 25070-350.

Publicidade