in

Após sete capítulos e fracassos na audiência, SBT cancela novela com reclamações no Procon

Em 2004 a primeira temporada de ‘Paixões de Gavilanes’ já havia sido retirada do ar em outra emissora.

REPRODUÇÃO/ SBT

A novela Paixões de Gavilanes foi cancelada no SBT nesta terça-feira (24) após um grande fracasso de audiência desde sua estreia. Apenas sete capítulos tinham sido exibidos, das 14h às 15h. Produzida pela Telemundo, a novela teve menor duração e anos atrás foi um fracasso na RedeTV! e também foi cancelada.

Publicidade

Até então, o recorde de tramas mexicanos que ficaram menos tempo no ar, era da novela Destilando Amor, que durou apenas 20 episódios no ano de 2007. Paixões de Gavilanes saiu da programação do SBT pelos mesmos motivos que Destilando Amor: índice de 1 ponto, o que deixava a emissora em quinto lugar na grande São Paulo. Na segunda-feira (23), a trama teve média de apenas 1,2 de 0,8, um número absurdo para os padrões do SBT.

Já a novela, estrelada por Bianca Castanho, Esmeralda, vem dando bons índices a emissora, e será esticada das 13h15 às 15h, com capítulos com duração de 1 hora e 30 minutos. Em seguida Christina Rocha comanda o Casos de Família, às 15h.

Publicidade

No Brasil, a RedeTV exibiu a 1° temporada de Paixões de Gavilanes! Entre 29 de março e 30 de junho de 2004. Contudo, a trama foi retirada do ar no capítulo 60, de 180 capítulos. A decisão foi pelo mesmo motivo: audiência, que nunca marcou mais de 0,8 na capital paulista.

Publicidade

Fracasso em 2004

Na época, a RedeTV justificou que qualquer emissora tem o direito de retirar algo do ar, quando o produto não corresponde às expectativas.

Publicidade

Surpreendentemente, a emissora recebeu diversas reclamações de fãs da trama, revoltados com a retirada repentina da grade. O Procon-SP recebeu denúncias e decidiu processar a empresa alegando propaganda enganosa.

O caso não deu em nada, e a RedeTV! não teve nenhum tipo de punição. O Sbt pode enfrentar o mesmo problema, porém, a trama está disponível na Netflix.

Publicidade