in

Após as despedidas emocionantes de Madeleine e Maria Marruá, outros personagens morrerão em Pantanal

O autor Bruno Luperi deve seguir o mesmo caminho do autor da primeira versão.

TV Globo

O remake de Pantanal, escrito por Bruno Luperi conquista o público a cada dia que passa, e claro, que alguns dos motivos de ter caído nas graças dos telespectadores são os momentos de emoção com a morte de alguns personagens marcantes. No último dia 21, o acidente de avião em que Madeleine estava, repetiu a versão da trama de 1990, e ficou em alta nas redes sociais.

Publicidade

Em outra ocasião, as mortes de Maria Marruá, que se reencarnou em uma onça, e Gil, que saiu de cena sendo morto devido às grilagens e posse de terras, também permitiram que os telespectadores ficassem emocionados, e fizeram com que o assunto fosse parar no Twitter.

Porém, o folhetim do horário nobre ainda terá outras mortes até o final da história que deve acontecer em outubro, caso o autor siga os mesmos passos de Benedito Ruy Barbosa.

Publicidade

Levi

O peão já protagonizou algumas situações questionáveis. No decorrer da novela, ele vai se revelar como um homem violento e tentará agarrar Maria Bruaca contra sua vontade. Isso vai despertar a fúria de Tenório, que pedirá para Alcides matar o pantaneiro.

Publicidade

Mas, a morte do peão será de outra forma. Após ameaçar Muda, ele vai ter um embate com Tibério, levará um tiro, e seu corpo cairá no rio, sendo devorado pelas piranhas.

Publicidade

Tenório

O pai de Guta vai se despedir mais cedo da novela. O fazendeiro vai castrar Alcides após descobrir que ele é amante de Maria Bruaca, como aconteceu na primeira versão.

Possuído de raiva pelo patrão, o peão pedirá a ajuda de Zaqueu para dar o troco, armando uma emboscada para o rival na beira do rio. O plano dará certo, e o personagem também será comido por piranhas.

José Leôncio

O pai de Jove deve morrer depois que se casar com Filó, em uma cerimônia que acontecerá na fazenda do pecuarista. Na primeira versão, ele sofreu um infarto no último capítulo. Antes de partir, o pantaneiro reencontra o pai, desaparecido há muitos anos.

Publicidade