in

Clima pesado nos bastidores de Faustão na Band entre o grupo de bailarinas, afirma colunista

Os ensaios e o ritmo intenso de gravações não estariam fáceis de suportar.

Rodrigo Moraes/Band

De acordo com informações de Lucas Pasin, colunista do UOL, o clima nos bastidores do Faustão na Band, que de segunda a sexta-feira ocupa a faixa noturna da emissora, está bem longe do que pode ser considerado leve, principalmente em relação às bailarinas que fazem parte do programa.

Publicidade

Por se tratar de uma atração diária, a carga horária de trabalho estaria pesada e nada fácil de suportar.

Além disso, as bailarinas não estão livres de uma possível demissão como já aconteceu durante o mês de março, quando sete delas foram dispensadas do programa. O fato teria gerado muita insegurança entre o grupo, que também tem que dar conta dos ensaios e o acúmulo de gravações. O Faustão na Band chegou a estrear com trinta bailarinas e essa quantidade já diminuiu.

Publicidade

Paula Santos, uma das bailarinas demitidas, prefere não entrar em detalhes sobre o assunto e se limita a declarar: “Não tenho interesse em levar adiante as coisas que vivi lá. Desejo sorte para quem continua. Para mim, é uma página virada. Sou feliz e grata pelo tempo que vivi. Hoje me encontro numa nova fase, inclusive até melhor”.

Publicidade

Para conseguir gravar durante o dia, as bailarinas chegam a ensaiar por vídeo durante a madrugada e ficam ocupadas durante todo tempo em função do programa.

Publicidade

Na época em que Fausto Silva comandava o Domingão do Faustão na Rede Globo, como o programa era exibido apenas aos domingos, o grupo de bailarinas tinha tempo disponível para realizar outros trabalhos na área ou se dedicar a atividades diferenciadas.

Lucas também revela que elas são impedidas de usarem o estacionamento da emissora, e para não correrem o risco de uma possível demissão, não fazem nenhum tipo de reclamação.

Publicidade