in

Sertanejo Conrado está lúcido e com respiração espontânea, aponta boletim médico

Cantor está internado em hospital de Registro (SP), desde o último sábado (07/05) após acidente com ônibus.

Instagram Conrado

O cantor João Vitor Moreira Soares, o Conrado da dupla com Aleksandro, falecido em acidente com ônibus no último sábado (07/05), apresentou importante melhora no quadro de saúde. A informação é do último boletim médico do Hospital Regional de Registro (SP), divulgado na página oficial da dupla, nesta quinta-feira (12/05), nas redes sociais. 

Publicidade

De acordo com a informação, Conrado está lúcido e em respiração espontânea, apresentando melhora clínica e laboratorial progressiva. O boletim médico ainda traz o estado de saúde do músico, Júlio César Bigoli Lopes, que também estava no ônibus que tombou na rodovia Régis Bittencourd, próximo a Miracatu (SP) e matou seis pessoas, entre eles o cantor Aleksandro e deixou outros feridos. 

Ao contrário de Conrado, a situação de Júlio é mais complicada. Ele se encontra em estado grave na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do mesmo hospital. Ele apresentou certa melhora clínica e não precisou ser submetido a uma nova cirurgia. 

Publicidade

No perfil da dupla, os fãs reagiram com várias mensagens de apoio e fé pela recuperação do cantor e do músico. Em um dos comentários, um seguidor postou: “Deus abençoe sempre. A evolução deles será contínua. Assim seja!”.

Publicidade

O acidente

Conrado e Aleksandro voltavam de Tijucas do Sul (PR), onde fizeram um show na noite de sexta-feira (06/05) e seguiam para São Pedro (SP) para uma nova apresentação, no sábado (07/05), mas na altura do km-402, o ônibus com os cantores e músicos tombou na rodovia. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um dos pneus do veículo estourou e o motorista perdeu o controle da direção, só parando no canteiro central da pista. 

Publicidade

Ao todo, 19 passageiros estavam no ônibus e seis perderam a vida. Muitos foram arremessados para fora e outros socorridos por equipes dos bombeiros e ambulâncias da Arteris, concessionária que administra o trecho. 

A pista foi parcialmente interditada e houve congestionamento durante os trabalhos de resgate, conforme informou naquela oportunidade, a Arteris. 

Publicidade