in

‘Achei que era uma bomba’, diz mulher que ouviu barulho do ônibus de Conrado e Aleksandro; ela tentou ajudar

O estabelecimento que ela trabalha fica à beira da Rodovia Régis Bittencourt, SP.

G1/ Instagram

Funcionária, que trabalha no estabelecimento que registrou o ônibus da dupla Conrado e Aleksandro momentos antes do acidente, concedeu entrevista ao G1. Ingrid Woloszim relatou em entrevista que ficou desesperada quando viu o veículo tombando.

Publicidade

Seis pessoas morreram na tragédia, entre elas o sertanejo Aleksandro, outras onze ficaram feridas, como o cantor Conrado, que continua internado no Hospital Regional de Registro. 

Um novo vídeo mostra o ônibus dos artistas passando, e alguns segundo depois é possível escutar um forte estrondo. Segundo Ingrid, quando ouviu o barulho ficou assustada e foi caminhando em direção ao local para saber do que se tratava e tentar ajudar. “Até achei que era uma bomba, porque foi um barulho muito forte mesmo”, relatou a mulher de 37 anos.

Publicidade

Ela contou que quando chegou na beira da rodovia já encontrou o ônibus tombado. Logo no início, ela percebeu o silêncio que estava na pista e desesperada, ligou para o socorro. Continuou andando na direção do ônibus e ao se aproximar ainda mais, notou ter alguns corpos debaixo do veículo.

Publicidade

Ingrid contou ainda que ela não sabia quem estava no ônibus, e soube de quem se tratava apenas quando viu o caso sendo exposto na televisão. A mulher gravou vários vídeos que foram postados nas suas redes sociais e tiveram muitas visualizações.

Publicidade

A funcionária afirmou que ela permaneceu no local por mais de três horas, até o momento em que o ônibus foi retirado da via. Ela chegou a presenciar quando os socorristas retiraram os corpos e os cobriam.

Publicidade