in

Atriz premiada internacionalmente perde a vida após sofrer parada cardíaca em casa

A artista é muito querida na Coreia e conquistou prêmios internacionais com seu trabalho nas telonas.

ÁREA VIP/DIVULGAÇÃO

O mundo dos famosos tem sofrido com muitas perdas nos últimos meses. A perda de um ídolo é um momento muito difícil para os seus fãs. Infelizmente, uma artista considerada uma lenda em seu país morreu deixando o público triste com a perda repentina.

Publicidade

Grande ícone morre repentinamente

Uma famosa artista considerada um dos grandes ícones das telonas, a atriz Soo-youn Kang, da Coreia do Sul, morreu aos 55 anos de idade deixando o país desolado. Ela tem no seu currículo um grande prêmio. A artista foi a primeira intérprete coreana a ser premiada no Festival Internacional de Veneza, pelo seu personagem em Sibaji (The Surrogate Woman, em inglês), de 1987.

A atriz coreana sofreu uma parada cardíaca em sua residência, localizada em Seul, na última quinta-feira, 5 de maio. Soo-youn Kang foi encaminhada às pressas ao hospital mais próximo da casa, mas não sobreviveu. De acordo com a informação do jornal local The Korea Herald, a artista chegou a ser diagnosticada com hemorragia cerebral.

Publicidade

Publicidade

Trajetória artística

A atriz que nasceu em 1966, começou a sua trajetória no mundo artístico quando tinha apenas quatro aninhos de idade. Ela marcou presença em vários filmes populares entre os anos de 1980 e 1990 que foram responsáveis por dar notoriedade a Kang internacionalmente. Em Veneza, a coreana foi um grande sucesso ao dar vida a uma jovem de baixa renda que era contratada por um nobre para lhe dar um herdeiro.

Publicidade

Já em 1989, acabou trabalhando com o mesmo diretor, Im Kwon-taek, em Come, Come, Come Upward. A atuação neste trabalho culminou no recebimento de mais um prêmio de importância internacional, no Festival de Moscou. Depois de participar de um curta no ano de 2012, a artista ficou sem atuar por quase dez anos. Apesar disso, ela esteve trabalhando como co-diretora executiva do Festival Internacional de Cinema de Busan, no período de 2015 a 2017. A mulher morreu deixando um filme para ser lançado e os fãs certamente vão aguardar com carinho.

Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.